Clique e assine com 88% de desconto

Avião sírio interceptado transportava munição, diz Turquia

Rússia acusou governo turco de ter colocado em risco a vida de passageiros

Por Da Redação - 11 out 2012, 13h55

O avião sírio interceptado ontem pela Turquia quando voava de Moscou para Damasco transportava equipamento militar e munições de fabricação russa para o regime sírio. A declaração foi dada nesta quinta-feira pelo primeiro-ministro turco Recep Tayyip Erdogan.

“Aviões de passageiros não podem carregar munições e equipamentos de defesa. Infelizmente, havia esse tipo de equipamento a bordo”, disse o premiê.

Leia também:

Leia também: Rússia diz que Turquia ameaçou vidas ao deter avião sírio

Publicidade

Saiba mais:

Ditador sírio responsabiliza Turquia pela crise no país

Síria derruba avião turco e aumenta tensão na fronteira

A aeronave, que levava cerca de 30 passageiros, sendo 17 cidadãos russos, foi escoltada por caças turcos até o aeroporto de Ancara. O avião e seus passageiros puderam seguir viagem depois que parte da carga foi apreendida. Autoridades não deram detalhes sobre o material confiscado, dizendo que ele está sob investigação, mas alguns jornais turcos noticiaram que havia na carga suprimentos não letais, como equipamentos de rádio.

Publicidade

Nesta quinta, a Rússia e a Síria acusaram o governo turco de ter colocado em risco a vida das pessoas a bordo do avião. A acusação foi rejeitada pelas autoridades da Turquia.

Leia também:

Turquia ameaça Síria com resposta ainda mais forte

A interceptação do Airbus A-320 da companhia Syrian Air agravou as tensões entre Síria e Turquia. Desde a semana passada, o governo turco tem reagido de forma cada vez mais incisiva aos ataques a seu território originados na Síria. No último dia 3, um ataque sírio deixou cinco turcos mortos.

Publicidade

(Com agência France-Presse)

Publicidade