Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Avião russo pode ter sido derrubado por uma bomba, diz Obama

Em sua primeira declaração sobre a queda do avião russo no Egito, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou na noite de quinta-feira que existe a possibilidade de uma bomba a bordo ter derrubado o Airbus 321 da companhia aérea MetroJet na península do Sinai, matando 224 pessoas.

A declaração foi dada em entrevista à rádio Kiro, de Seattle. Obama também informou que os EUA estão “investigando seriamente” o desastre. Segundo ele, o governo dos EUA vai dedicar “muito tempo” para determinar exatamente as causas do desastre. Mais cedo, o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, havia feito um apelo para que a comunidade internacional tivesse “prudência” nas especulações sobre a queda da aeronave.

Leia também

Após britânicos, agora EUA também acreditam que EI pode ter derrubado avião no Egito

Grã-Bretanha suspeita que bomba tenha provocado queda do avião russo

Por ora, CIA não vê evidências terroristas em queda de avião russo no Egito

“Nenhuma hipótese pode ser excluída, mas, ao mesmo tempo, não há bases para acreditar em versões pouco plausíveis. Apenas a investigação trará respostas”, ressaltou Peskov. Os rumores de que o Airbus da MetroJet teria sido derrubado por explosivos fez com que a Grã-Bretanha e a Alemanha suspendessem voos para a península do Sinai.

O Airbus da MetroJet que cobria a rota entre o balneário turístico de Sharm el-Sheikh e São Petersburgo caiu no sábado, 23 minutos após decolar, causando a morte de todas as pessoas que estavam a bordo. Diretores da MetroJet apontaram a possibilidade de uma “ação mecânica exterior” como causa da queda.

(Da redação)