Clique e assine a partir de 9,90/mês

Avião da FAB decola rumo ao Suriname para resgatar mais brasileiros

Por Da Redação - 30 Dec 2009, 12h23

Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) decolou da Base Aérea de Brasília rumo ao Suriname às 12h40 desta quarta-feira para resgatar mais brasileiros que desejam deixar o país após os ataques de moradores da cidade de Albina. A estimativa é que a aeronave retorne a Belém (PA) até o fim do dia.

O voo estava programado para ter início de manhã, mas aguardava autorização do governo surinamês para sobrevoar o país, de acordo com o Comando da Aeronáutica. O avião saiu ontem à noite do Rio de Janeiro, pernoitou em Brasília, e levará 11 pessoas, além da tripulação: dois médicos, dois enfermeiros e representantes da Secretaria Especial de Atenção a Mulher, do Itamaraty e do Gabinete de Segurança Institucional.

Segundo o Ministério das Relações Exteriores, dos 25 brasileiros feridos no confronto com quilombolas surinameses, na semana passada, 20 já receberam alta. Cinco permanecem internados e deverão ser levados para Belém, no voo da FAB. Outros 17 brasileiros manifestaram interesse de voltar ao Brasil e retornarão no mesmo voo.

Em nota, ontem, o Ministério reafirmou que não há notícias de brasileiros mortos no conflito, porque como trabalham em garimpos no interior do Suriname e da Guiana Francesa, costumam passar semanas na floresta, incomunicáveis. “Por esse motivo, é necessário aguardar antes de considerar ‘desaparecido’ qualquer desses cidadãos”, afirma o comunicado.

Continua após a publicidade

O avião – Os brasileiros serão resgatados no avião Hércules C-130 da FAB, que é equipado com uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) móvel e medicamentos para socorrer os feridos.

Segundo o major-aviador Mauro Henrique Monsanto, comandante da aeronave, a aeronave tem capacidade para resgatar até 20 passageiros, e os primeiros-socorros poderão ser feitos ainda em território surinamês.

(Com Agência Estado)

Publicidade