Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Aviação israelense ataca posições sírias em Golã

O ataque foi em resposta à morte de um adolescente israelense de 13 anos, filho de um construtor a serviço do Ministério da Defesa israelense, atingido por um ataque a bomba neste domingo

Por Da Redação 22 jun 2014, 22h51

A aviação de Israel atacou neste domingo nove posições do Exército sírio nas colinas de Golã, após um disparo de artilharia que matou um jovem árabe israelense e feriu outros dois civis, informou um comunicado militar. “Os alvos atingidos foram um QG militar e rampas de lançamento do Exército sírio”, destacou o comunicado.

Leia também:

Explosão de carro-bomba mata ao menos 34 na Síria

O ataque foi em resposta à morte de um adolescente israelense de 13 anos, filho de um construtor a serviço do Ministério da Defesa israelense, que morreu neste domingo em um ataque a bomba em Golã. No momento do ataque, o jovem estava com o pai e outro civil no carro usado na construção de uma cerca que Israel ergue em Golã. O incidente é considerado o mais grave na zona ocupada por Israel desde o início da guerra civil na Síria, em 2011. Segundo o Exército israelense, o jovem foi morto em um “ataque intencional” das forças sírias contra um veículo civil, o que provocou a resposta de blindados israelenses contra posições na Síria.

“O ataque deste domingo foi um ato de agressão deliberada contra Israel. O Exército israelense não tolerará qualquer tentativa de violação da soberania de Israel e agirá para proteger a população civil”, declarou o porta-voz do Exército hebreu, Peter Lerner.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, denunciou o ataque afirmando que “os inimigos de Israel não recuam diante de nada, não hesitam em atacar civis ou crianças, como ocorreu esta manhã”.

Em março passado, a aviação israelense bombardeou posições do Exército sírio após a explosão de uma bomba que feriu quatro soldados de Israel em Golã.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade