Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Autoridades americanas tratam explosões como ato de terrorismo

Presidente americano evitou usar o termo terrorismo em pronunciamento, mas autoridades federais já tratam as explosões desta segunda em Boston desta forma

Em um comunicado na Casa Branca, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, evitou classificar as explosões em Boston como ataque terrorista, mas disse que os responsáveis serão identificados e responsabilizados. “Vamos descobrir quem fez isso. Vamos descobrir por que fizeram isso. E eles serão responsabilizados”, disse.

Ao contrário do presidente, autoridades federais já classificam as explosões como terrorismo, apesar de ainda não estar claro se a origem é doméstica ou estrangeira, informou a CNN, citando um funcionário que acompanha as investigações.

“Qualquer evento com múltiplas explosões – como este parece ser – é claramente um ato de terror, e será tratado como um ato de terror”, disse um funcionário da Casa Branca, segundo a agência Reuters. “No entanto, nós ainda não sabemos quem realizou este ataque, e uma investigação terá de determinar se isso estava planejado e foi realizado por um grupo terrorista, estrangeiro ou doméstico”.

Obama disse que o FBI, a polícia federal americana, está mobilizada para investigar as explosões. “Nós ainda não sabemos quem fez isso ou por que fez, mas não tenha dúvida, nós vamos a fundo nisso”.

As duas explosões ocorreram perto da linha de chegada da Maratona de Boston, pouco mais de duas horas depois de os primeiros colocados finalizarem a prova, uma das mais tradicionais do calendário do atletismo mundial. Pelo menos três pessoas morreram e mais de cem feridos foram levados aos hospitais – incluindo várias crianças.

Pelo menos mais um artefato explosivo foi encontrado e desmontado. Outros pacotes suspeitos foram encontrados e estão sendo avaliados pelas autoridades. Ao fugir do local das explosões, muitas pessoas deixaram pertences para trás.

Logo depois das explosões, aeronaves foram proibidas de sobrevoar a área onde as explosões ocorreram. Uma estação de metrô que fica na região das explosões também foi fechada.

A segurança foi reforçada também na capital Washington e em Nova York.