Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Autoridade eleitoral aponta vitória de Peña Nieto no México

Resultado é baseado em amostra preliminar, segundo Instituto Federal Eleitoral

O candidato do Partido Revolucionário Institucional (PRI), Enrique Peña Nieto, ganhou as eleições presidenciais do México, de acordo com uma amostra de atas de votação elaborada pelo Instituto Federal Eleitoral (IFE), o órgão responsável pelo pleito. Se confirmado o resultado, o PRI – legenda que governou o México initerruptamente de 1929 até 2000 – voltará ao poder 12 anos depois de ser derrotado pelo PAN (Partido da Ação Nacional), do atual presidente Felipe Calderón.

Leia também:

Leia também: Boca de urna dá vitória a Peña Nieto em eleição mexicana

Segundo a amostra de quase 7.600 atas, Peña Nieto obteve entre 37,93% e 38,55% dos votos, anunciou o presidente do IFE, Leonardo Valdés, em mensagem transmitida pela televisão mexicana em rede nacional. De acordo com os dados, o candidato da esquerda mexicana, Andrés Manuel López Obrador, obteve entre 30,9% e 31,86% dos votos. Apesar da projeção oficial, Obrador não admitiu a derrota e afirmou que irá esperar o resultado definitivo.

Em terceiro lugar na eleição presidencial ficou a candidata do governo, Josefina Vázquez Mota, que conseguiu entre 25,10% e 26,03%. Em último lugar aparece o concorrente do Partido Nova Aliança (Panal), Gabriel Quadri, com entre 2,27% e 2,57% dos votos. O levantamento foi baseado nas atas de 7.597 mesas eleitorais das cerca de 143.000 que foram instaladas em todo o país para a eleição presidencial deste domingo. O resultado oficial é esperado para a noite desta segunda-feira, com o recebimento de todas as atas pelo IFE.

União nacional – Enrique Peña Nieto já comemorou a vitória com um discurso na sede do PRI, na Cidade do México. Ele afirmou que buscará a reconciliação e a união nacional e prometeu uma Presidência “moderna e responsável”. O virtual presidente eleito do México também assegurou que vai continuar lutando contra o crime organizado, embora com uma nova estratégia para reduzir a violência e proteger a vida dos mexicanos – cerca de 50.000 pessoas já morreram desde o início da guerra ao narcotráfico no país.

Segundo ele, a unidade dos mexicanos “é indispensável” e “é o momento de propiciar e encorajar a reconciliação nacional” e de “deixar de lado nossas diferenças e privilegiar nossas coincidências”. Após agradecer aos milhões de mexicanos que votaram no pleito, assim como a seus adversários políticos, Peña Nieto prometeu governar de forma “moderna, responsável, aberta à crítica e disposta a escutar e a levar todos em conta”.

“O país demanda trabalho, colaboração e, sobretudo e mais importante, resultados”, disse este advogado de 45 anos em seu discurso. Acompanhado por sua esposa, a atriz Angélica Rivera, ele ressaltou ainda que se esforçará para dar resposta às demandas legítimas da população, mas pediu unidade aos mexicanos para superar juntos os desafios que enfrenta o país. Além disso, disse que impulsionará uma “renovada economia de livre mercado com sentido social que gere empregos e distribua a riqueza”.

Leia também:

Leia também: Novo presidente mexicano é uma mistura de Collor e Berlusconi

Contagem rápida – A projeção da vitória de Peña Nieto foi feita por meio da chamada “contagem rápida” divulgada pelo IFE, que o presidente do órgão, Leonardo Valdés, qualificou como “um excelente instrumento” para conhecer qual será o resultado final da eleição . Ele disse também que só busca “informar os cidadãos e dar certeza à eleição”.

O procedimento tem uma margem de erro de 0,5%, informou o chefe do órgão eleitoral mexicano. Valdés também assinalou que a participação no pleito foi superior a 62% e disse que mais de 49 milhões de pessoas votaram. “A eleição de hoje é a que mais votos recebeu na história do México”, ressaltou.

(Com agência EFE)