Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Autores dos disparos em aeroporto mexicano podem ser policiais

(Atualiza número de mortos e acrescenta detalhes)

Cidade do México, 25 jun (EFE).- Várias pessoas uniformizadas foram as autoras dos disparos que mataram, nesta segunda-feira, três policiais no aeroporto internacional da capital mexicana, informaram à Agência Efe fontes de segurança do terminal aéreo.

No tiroteio morreram, ainda no local, dois dos oficiais, e o terceiro, que ficou gravemente ferido, morreu no hospital onde estava sendo atendido, informou a Secretaria de Segurança Pública.

As fontes da segurança do aeroporto não puderam especificar o grupo policial ou militar dos atacantes, mas disseram que os agentes que morreram estavam investigando uma rede de corrupção na Polícia Federal vinculada a grupos do crime organizado.

Uma testemunha, no entanto, identificada como Paula López, confirmou à Efe que tanto os assassinos quanto as vítimas usavam o mesmo uniforme da Polícia Federal, e acrescentou que os agentes que morreram não tiveram tempo de sacar suas armas.

Os disparos ocorreram por volta das 8h50 locais (10h50 de Brasília) no terminal 2 do aeroporto internacional, onde os voos da companhia Aeroméxico operam, e causou pânico entre as pessoas que se encontravam no local.

Fontes da segurança do aeroporto relataram que quando três agentes da Polícia Federal estavam andando pelos corredores do terminal, vários sujeitos uniformizados se aproximaram e houve uma breve discussão.

Um dos policiais foi jogado no chão e baleado à queima-roupa, enquanto os outros dois agentes levaram tiros enquanto os criminosos fugiam para se afastar da área.

Fontes disseram que a Polícia Federal realizava, há mais de três meses, uma investigação sobre uma possível rede de corrupção policial coordenada com outros grupos de segurança ligados ao terminal aéreo.

O agente que ficou ferido e veio a falecer mais tarde foi identificado como Fidel Rojas, mas dos policiais que morreram no local só foram informados os sobrenomes, Matadano e Villa.

A Secretaria de Segurança Pública confirmou em comunicado a morte dos três policiais, mas não especificou as identidades dos assassinos. Não foi possível confirmar se houve detenções após o incidente.

A agência oficial informou que o tiroteio ocorreu quando agentes da Polícia Federal ‘que realizavam trabalhos de investigação se deslocavam para realizar uma operação de verificação de prováveis responsáveis vinculados ao tráfico de drogas’.

‘Ao se verem rodeados pela Polícia Federal, os criminosos realizaram disparos com arma de fogo contra os agentes federais’, acrescenta a nota, que não confirma se os autores dos disparos eram também agentes policiais. EFE