Clique e assine a partir de 9,90/mês

Autor de atentados de 2008 em Mumbai é enforcado

Ele era o único terrorista sobrevivente dos ataques que mataram 166 pessoas

Por Da Redação - 21 Nov 2012, 01h22

O paquistanês Mohammed Ajmal Amir Kasab, único terrorista sobrevivente dos atentados de 2008 em Mumbai (Índia), nos quais morreram 166 pessoas, foi enforcado nesta quarta-feira na prisão de Pune, no oeste do país, informaram fontes do governo. A execução ocorreu depois de o presidente indiano, Pranab Mukherjee, ter rejeitado o pedido de clemência do réu.

Entenda o caso

  1. • Em novembro de 2008, dez homens armados atacaram dois hotéis de luxo, um centro cultural judaico e a principal estação ferroviária de Mumbai, deixando 166 pessoas mortas e mais de 300 feridos.
  2. • O governo atribuiu os ataques – que se estenderam por 60 horas – ao grupo extremista paquistanês Lashkar e-Taiba.
  3. • Nove dos dez terroristas morreram em confronto com as forças de segurança – apenas Amir Kasab, de 23 anos, sobreviveu e foi levado à Justiça, que o condenou por assassinatos, atos de guerra contra a Índia, conspiração e terrorismo.


Kasab foi condenado à morte por um tribunal especial antiterrorista em maio de 2010. A sentença foi ratificada um ano depois, sem que as apelações apresentadas desde então por sua defesa tenham conseguido reverter a decisão. O comando terrorista que cometeu os atentados em Mumbai era formado por dez paquistaneses, dos quais nove foram mortos pelas forças de segurança indianas, restando vivo apenas Kasab.

Os terroristas chegaram por mar à Índia e atacaram vários pontos de Mumbai, como a estação Victoria, um famoso restaurante, um centro judaico e dois hotéis de luxo da cidade portuária e capital financeira indiana. A Índia acusou o grupo separatista Lashkar-e-Taiba – baseado na região da Caxemira e que conta com respaldo do Paquistão – de ter organizado os ataques. O governo paquistanês negou qualquer envolvimento.

Continua após a publicidade

(Com agência EFE)

Publicidade