Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Austrália anuncia ter frustrado ‘atentado iminente’

Dois homens foram presos com armas brancas e uma bandeira do EI

A polícia australiana anunciou nesta quarta-feira ter frustrado um ataque “iminente” em Sydney com a prisão de dois homens e a apreensão de armas brancas e uma bandeira islâmica. “Os dois homens estavam se preparando para agir ontem [terça-feira]. Reunimos e recebemos informações que indicavam um ataque e impedimos” isso, disse Catherine Burn, subcomissária de polícia do Estado de New South Wales.

Questionada se o ataque tratava-se de uma decapitação, Burn disse apenas que o ato era iminente e incluía o uso de um facão. “Acreditamos que os homens iam causar danos a uma ou mais pessoas sando algum dos objetos que identificamos e apreendemos”, explicou.

Leia também

Brasileira grávida é assassinada na Austrália

Egito liberta jornalista australiano preso há 400 dias

Austrália: ameaça jihadista vai além da tragédia em Sydney

Os homens foram presos na terça-feira em uma casa nos arredores de Sydney e foram acusados por premeditação de ataque terrorista. “Localizamos vários objetos, entre eles uma machadinha, um facão, uma bandeira de fabricação caseira da organização terrorista Estado Islâmico (EI) e um vídeo em que se vê um homem falando em realizar um atentado”, disse Burn.

Em setembro, a Austrália aumentou seu nível de alerta antiterrorista e realizou várias operações em Sydney e Brisbane para frustrar um plano de seguidores do EI que iam sequestrar e decapitar uma pessoa. Em dezembro, um homem nascido no Irã e conhecido por suas ideias extremistas fez dezessete reféns durante horas num café do centro de Sydney. Dois desses reféns morreram na troca de tiros entre o sequestrador e a polícia.

(Com agências EFE e France-Presse)