Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Atriz de vídeo anti-Islã processa produtor e ameaça Youtube

EUA classificam ataque a consulado americano na Líbia como terrorismo

Por Da Redação 19 set 2012, 18h14

Cindy Lee Garcia, uma das atrizes que atuaram no vídeo que satiriza o profeta Maomé e provocou uma série de protestos no mundo árabe, processou o produtor do filme, Nakoula Basseley Nakoula, no tribunal de Los Angeles, informou nesta quarta-feira o site da revista The Hollywood Reporter. Cindy, a segunda atriz da produção a dizer que foi enganada, afirma que suas falas foram dubladas, e processou o produtor por fraude e práticas injustas de negócio.

Leia também:

Funcionário de cinema reforça suspeita sobre filme anti-Islã

vídeo fazia uso não autorizado de sua imagem

incluindo o embaixador dos EUA na Líbia

“Eles foram mortos no decorrer de um ataque terrorista a nossa embaixada”, disse Matthew Olsen, diretor do Centro Nacional Contraterrorismo, em resposta a uma pergunta feita durante audiência no Senado. Olsen disse que está sendo investigado se o ataque foi planejado para o dia 11 de setembro, mas que as informações até agora indicam que foi um “ataque oportunista” que “começou, evoluiu e cresceu durante várias horas”.

De acordo com Olsen, militantes bem armados estavam na área. “O que nós não temos nesse momento é inteligência específica de que houve um planejamento significativo com antecedência ou coordenação para este ataque.”

(Com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade