Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Atirador mata dois em supermercado de Nova Jersey

Autor dos tiros também morreu em incidente, segundo oficiais da polícia

Um atirador matou nesta sexta-feira ao menos duas pessoas em um supermercado no estado americano de Nova Jersey, informou a agência de notícias Associated Press. De acordo com a polícia, o homem cometeu suicídio após atacar dois funcionários do supermercado Path Mark em Old Bridge, um subúrbio localizado a 40 quilômetros de Nova York.

Leia mais:

Os ataques mais violentos dos EUA nos últimos 20 anos

O supermercado estava fechado quando aconteceu o incidente, às 4 horas da manhã no horário local (5 horas de Brasília). Vários funcionários estavam na loja preparando a abertura, que aconteceria às 6 horas. Eles fugiram para outro estabelecimento comercial na hora do crime. Duas janelas da entrada foram destruídas e, segundo a rede de televisão ABC, houve confronto com a polícia.

A situação agora está sob controle. “Esta é a pior ligação que um prefeito pode receber”, disse o prefeito de Old Bridge, Owen Henry, a um jornal local. “Você pode se preparar para essas coisas, mas não se prevenir”, completou.

O atirador foi identificado como um homem de cerca de 20 anos, que trabalhava no local ou era ex-funcionário da loja, informou a emissora WABC. Segundo esta TV, o homem estava com roupa resistente a balas, mas ainda não se sabe se era apenas um colete.

Padrão – Este é o terceiro incidente do tipo em apenas uma semana nos Estados Unidos. Na última segunda-feira, o atirador Robert Wayne Gladden Jr., de 15 anos, deixou uma pessoa ferida na escola Perry Hall High School na cidade de Baltimore. Na sexta-feira passada, um homem abriu fogo e matou um gerente da loja em que trabalhava em Nova York, para vingar-se de uma demissão, antes de ser abatido pela polícia.

Há outros casos parecidos nas últimas semanas também. Em 5 de agosto, um atirador invadiu um templo sikh e matou seis fieis em Wisconsin. O atirador, Wade Michael Page, tinha problemas com álcool e havia sido expulso do Exército. Ele foi morto pela polícia em uma troca de tiros.

Contudo, o ataque mais mortal aconteceu em 20 de julho, quando James Holmes abriu fogo contra uma plateia durante a estreia do filme Batman: O Cavaleiro das Trevas ressurge, na cidade de Aurora, na região metropolitana de Denver, matando 12 pessoas, incluindo um bebê de três meses. A defesa do atirador, um jovem de 24 anos que estudava Neurociência, alega que ele sofre de doença mental. Holmes sempre aparece com um semblante confuso e perplexo no tribunal, com cabelos pintados de laranja, e disse ao ser preso que era o Coringa, um dos vilões mais famosos das histórias do super-herói mascarado.