Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Atirador da Universidade da Califórnia tinha ‘lista de alvos’; nova vítima é encontrada

Uma lista descoberta pela polícia na casa do assassino relacionava, além do nome do professor morto na quarta-feira, o de mais uma mulher, cujo corpo foi encontrado hoje

A polícia de Los Angeles descobriu mais uma vítima do ex-aluno da Universidade da Califórnia (UCLA) que matou um professor antes de se suicidar, nesta quarta-feira. Ao revistarem a casa de Mainak Sarkar, 39 anos, no Estado de Minnesota, os oficiais encontraram uma lista de alvos que incluía três nomes: o de William Klug, morto na universidade, o de outro professor da faculdade de engenharia e o de uma mulher que vivia em cidade próxima à do assassino.

Nesta quinta-feira, a mulher foi encontrada morta a tiros em sua residência, segundo o chefe de polícia Charlie Beck, em um caso que parece estar ligado a Sarkar. O outro professor citado não estava no câmpus no momento do crime e a polícia confirmou que ele passa bem. Ontem, o atirador teria dirigido de Minnesota a Los Angeles levando duas pistolas semiautomáticas compradas legalmente com o objetivo de atirar em Klug, que foi seu professor e parceiro de pesquisa durante um PhD.

Leia mais:

Ex-aluno é identificado como autor de assassinato na Universidade da Califórnia

Atirador mata 1 pessoa e se suicida na Universidade da Califórnia

De acordo com Beck, Sarkar estudou na UCLA até 2013, quando foi aluno e parceiro de pesquisa de Klug. O assassino teria uma disputa com o professor a respeito de uma série de códigos de computação que ele havia escrito. Em março deste ano, Sarkar chegou a escrever uma postagem em seu blog pessoal em que se referia à vítima como uma “pessoa muito doentia” e o acusava de ter entregado seus códigos para outro aluno. Ainda assim, as investigações sobre o motivos do atirador continuam em andamento.

(Com Estadão Conteúdo)