Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Atirador da Casa Branca é acusado de tentar matar Obama

Homem que atirou na residência presidencial vai enfrentar outras 16 acusações

Um júri de Washington, nos Estados Unidos, acusou nesta terça-feira Oscar Ramiro Ortega-Hernández de tentar assassinar o presidente americano, Barack Obama, e de ser o autor de outros dezesseis crimes por ter disparado contra a Casa Branca em novembro do ano passado.

A principal acusação contra Hernández, de 21 anos, é de “intencionalmente tentar matar o presidente dos Estados Unidos”, segundo um documento do júri. Ele também é acusado de atentar contra três trabalhadores da Casa Branca e provocar danos a uma propriedade dos EUA – os disparos causaram prejuízos avaliados em mais de 1.000 dólares (cerca de 1.780 reais).

Detido dias depois dos dois disparos efetuados contra a residência presidencial americana em 11 de novembro, Hernandéz também é acusado de “usar, portar, empunhar e descarregar” uma arma de fogo. As outras acusações também se referem à posse e transporte de armamento.

Ninguém ficou ferido pelos disparos. Uma das balas, porém, atingiu uma janela localizada no centro da área residencial da Casa Branca, em frente ao Salão Oval, mas não ultrapassou o vidro blindado. Apesar da acusação de tentativa de assassinato de Obama, o Serviço Secreto não chegou a temer pela segurança do presidente e da primeira-dama, que no momento estavam na cidade de San Diego, na Califórnia.

Desde dezembro, Hernández permance detido à espera do julgamento devido a uma ordem do juiz federal John Facciola . Caso seja declarado culpado no julgamento, ele pode ser condenado à prisão perpétua. Familiarese amigos do acusado declararam que Hernández estava obcecado por Obama e que se referia ao presidente como “Anticristo”.

(Com agência EFE)