Atentado do Estado Islâmico mata dezenas no leste da Síria

Grupo radical lançou um carro-bomba contra pessoas que fugiam dos combates perto de Deir Ezzor, província onde ocorrem confrontos militares intensos

Por AFP - 4 nov 2017, 20h59

Dezenas de pessoas deslocadas morreram em um atentado com carro-bomba cometido pelo grupo Estado Islâmico (EI), neste sábado (4), na província de Deir Ezzor, no leste da Síria, informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH). “O EI lançou um carro-bomba, neste sábado à noite, contra um grupo de deslocados às margens do Eufrates, deixando dezenas de mortos e feridos”, disse o diretor da entidade, Rami Abdel Rahman.

As vítimas do atentado fugiam dos combates que arrasam essa província petroleira, na qual os extremistas estão sendo atacados por duas ofensivas distintas: uma, das forças do governo sírio; outra, de uma aliança curdo-árabe apoiada por Washington. Na quinta-feira, o Exército sírio e seus aliados russo e iraniano expulsaram os últimos combatentes do EI da cidade de Deir Ezzor.

Os combates continuam no restante da província, onde o EI está encurralado no vale do Eufrates. Diante do avanço da violência, vários civis tentaram fugir das últimas zonas dos radicais. “Estão perdidos, principalmente nas zonas desérticas, onde as comunicações são inexistentes”, afirmou Rahman.

“Nas últimas semanas, quase 350.000 pessoas, entre elas 175.000 crianças, arriscaram sua vida para poder buscar abrigo e escapar da escalada [de violência] em Deir Ezzor”, declarou a ONG Save the Children.

Publicidade