Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Ataque contra universidade no Paquistão deixa mais de 20 mortos

Por Da Redação 20 jan 2016, 06h43

Um ataque dos talibãs nesta quarta-feira contra uma universidade da região noroeste do Paquistão deixou ao menos 21 mortos, entre eles vários estudantes, professores e guardas de segurança. “O balanço de mortos no ataque terrorista pode chegar a 40 pessoas, há muitos feridos”, afirmou o chefe de polícia regional, Saeed Wazir. A operação das forças de segurança contra os criminosos terminou, anunciou a polícia, sem dar detalhes. A imprensa local informa que entre os falecidos estão os quatro terroristas.

O Movimento dos Talibãs Paquistaneses (TTP, na sigla em urdu, de Tehrik-i-Taliban Pakistan) reivindicou o ataque contra o centro universitário. Wazir informou que o ataque começou às 9h00 locais (2h00 em Brasília), na Universidade Bacha Khan de Charsadda, uma cidade que fica a 50 km de Peshawar, onde em dezembro de 2014 os talibãs atacaram uma escola deixando 151 mortos, entre eles 125 crianças.

Leia também

Atentado em escritório do governo no Paquistão deixa mais de 20 mortos

Explosão de bomba em mercado do Paquistão deixa 22 mortos e 60 feridos

Atentado a bomba em ônibus mata 11 e fere 23 no Paquistão

“Nossos quatro suicidas executaram hoje o ataque contra a Universidade de Bacha Khan”, afirmou por telefone à agência France-Presse um comandante dos insurgentes, Umar Mansoor, de um local não revelado. “Este ataque foi realizado em represália à operação Zarb-e-Azb”, uma ofensiva antiterrorista executada atualmente pelo Exército nas zonas tribais do noroeste, próximas da fronteira com o Afeganistão, afirmou Mansoor, que ameaçou com novos ataques. As operações do Exército paquistanês no noroeste do país já mataram 3.500 insurgentes e quase 500 membros das forças de segurança, segundo dados oficiais.

Histórico – A Universidade de Chasadda foi fundada em 2012 e leva o nome de Khan Abdul Ghaffar Khan, um ativista pela paz conhecido pelo apelido de “Bacha Khan”, morto em 1988. No momento do ataque, cerca de pessoas 600, entre professores e alunos, participavam de um recital de poemas dedicados a Bacha Khan no aniversário de sua morte.

(Da redação)

Continua após a publicidade

Publicidade