Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ataque armado no Paquistão deixa 1 morto e 6 caminhões da Otan destruídos

Islamabad, 12 dez (EFE).- Um grupo de insurgentes do sudoeste paquistanês destruiu seis caminhões-pipa das forças da Otan desdobradas no Afeganistão e matou um de seus motoristas, informou nesta segunda-feira à Agência Efe uma fonte da polícia.

Homens armados atacaram no dia anterior os veículos no distrito de Sibbi, situado na província sudoeste de Baluchistão, segundo a fonte.

Os caminhões-pipa se dirigiam outra vez à cidade portuária de Karachi, já que a fronteira continua vedada às provisões para as tropas internacionais desdobradas no Afeganistão.

Este ataque acontece depois que outro grupo de homens armados perpetrou uma ação similar no último dia 8 em um terminal em Quetta, capital de Baluchistão, causando o incêndio de pelo menos 30 caminhões-pipa da Otan.

O Paquistão decidiu fechar a passagem fronteiriça de Chaman, situada nesta província, e a de Khyber, por onde circula a maior parte do tráfego terrestre, como represália pelo ataque da Otan que matou 24 soldados paquistaneses em 26 de novembro.

Fontes de segurança consultadas pela Efe concordaram que o bloqueio não pode ser prolongado por muito tempo, já que as forças internacionais, apesar de terem outras vias de provisão pela Ásia Central, dependem destas rotas.

Em entrevista à emissora britânica ‘BBC’, o primeiro-ministro paquistanês, Yousuf Raza Gillani, apontou que seu governo pode demorar ‘semanas’ para reabrir o trânsito de veículos à Otan.

A outra medida anunciada pelo Paquistão como represália pelo ataque na fronteira foi finalmente aplicada no domingo, quando o governo anunciou que a base aérea de Shamsi, que os EUA usavam para reabastecer seus aviões não tripulados, já foi desalojada.

Apesar disso, analistas militares afirmam que Washington poderá seguir lançando seus ataques com aviões não tripulados, já que dispõe de outras bases. EFE