Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ataque ao Irã coloca em perigo o futuro de Israel, diz ex-juiz

Para Eliyahu Winograd, primeiro-ministro e titular de Defesa israelenses estão ignorando recomendação de chefes do Exército, que desaconselham o ataque

O ex-juiz do Corte Suprema de Israel Eliyahu Winograd condenou neste domingo um possível ataque ao Irã e acusou o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o titular da Defesa do país, Ehud Barak, de ignorar os conselhos dos altos comandantes.

“Todos os chefes e ex-chefes do Exército, do Shabak e do Mossad estão dizendo não a um ataque”, disse Vinograd, que presidiu a comissão que averiguou os erros de Israel no conflito do Líbano em 2006, em entrevista à rádio militar, ao se somar a uma longa lista de altos comandantes e políticos que advertem das nefastas consequências que poderia ter para Israel. Com essas recomendações, o juiz aposentado se perguntou: “Apenas Barak e Netanyahu vão decidir? Por Quê?”.

Leia também:

Netanyahu critica Shimon Peres, que condena ataque ao Irã

Israel amplia poderes do primeiro-ministro

‘Israel vai desaparecer do mapa’, diz chefe supremo do Irã

Winograd, que pediu a ambos os políticos para buscar “outras soluções”, está convencido de que se Israel decidir bombardear suas instalações nucleares “os iranianos responderão com uma chuva de foguetes”. “Não será um ataque esporádico e eles poderiam ser seguidos por seus aliados na região”, lembrou em alusão ao movimento xiita libanês Hezbollah e ao islamita palestino Hamas.

Winograd lembrou que uma de suas principais conclusões sobre o conflito de 2006 foi a má preparação de todos os organismos públicos e de segurança, e a negligente coordenação entre eles antes de sair para uma operação militar daquela envergadura.

(Com agência EFE)