Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ataque a ONG Save the Children deixa dois mortos no Afeganistão

A explosão de um carro-bomba abriu passagem para que atiradores entrassem no prédio da organização e permanecessem por mais de três horas

Um ataque contra a sede da Organização não governamental britânica Save the Children em Jalalabad, no leste do Afeganistão, deixou duas pessoas mortas e catorze feridas nesta quarta-feira. Os dois mortos são um civil e um policial.

Por volta das 9h10 da manhã (horário local, 2h40 de Brasília), um suicida detonou um veículo cheio de explosivos na entrada do edifício da ONG e abriu passagem para outros atiradores, informou à Agência Efe o porta-voz da polícia de Nangarhar, Hazrat Hussain.

“Segundo nossas primeiras informações, os agressores usavam uniformes das forças de segurança”, afirmou o porta-voz do governador da região, Ataullah Jogyani, à Agência AFP, acrescentando que estão em curso as “operações de varredura” do local e que novas vítimas ainda podem ser encontradas.

O ataque terminou após três horas. “Os combates terminaram. As forças de segurança estão realizando operações de varredura”, completou o porta-voz.

O corpo de um dos agressores foi descoberto no local e o outro foi abatido pelas forças de segurança, acrescentou, sem especificar o número de atacantes.

Nenhum grupo assumiu a operação. Pelo Twitter, os talibãs disseram que não foram os responsáveis pelo ataque.

“Nossos mujahedines não estão envolvidos no ataque de Jalalabad”, afirmou o porta-voz talibã Zabiulah Mujahid.

“Ouvi uma enorme explosão. Parecia um carro-bomba. Procuramos abrigo, e vi um homem armado atirando contra a porta principal para entrar no recinto”, contou Mohamad Amin, que conseguiu escapar saltando pela janela e foi hospitalizado com ferimentos na perna.

Veja também

Rezem por mim

Mais de uma hora depois do início do ataque, às 10h20, de dentro do prédio, um funcionário da organização conseguiu falar com um amigo pelo aplicativo WhatsApp.

“Estou vivo, rezem por mim. Ouço pelo menos dois invasores no 2º andar. Estão nos procurando”, escreveu. “Chamem a polícia”, pediu o funcionário na mensagem.

Pouco antes, outra pessoa presente no interior das instalações afirmou que os disparos continuavam. “Ouço tiros procedentes do interior do prédio. Pode se tratar de um ataque complexo”, comentou essa testemunha.

Dos veículos em chamas, um deles da ONG, subia uma espessa nuvem de fumaça preta, cobrindo a área do atentado.

Esse ataque acontece quatro dias depois de uma ofensiva talibã ao Hotel Intercontinental, um hotel de luxo muito procurado por estrangeiros e situado em Cabul. Nesse episódio, mais de trinta pessoas foram mortas, entre elas catorze estrangeiros.

Nos últimos meses, houve “várias ameaças” em Jalalabad, mas não especificamente contra estrangeiros, comentaram fontes ocidentais na cidade.

Capital de Nangarhar, na fronteira com o Paquistão, Jalalabad abriga uma grande quantidade de talibãs e de membros do grupo extremista Estado Islâmico, que converteram vários distritos dessa província em suas bases no Afeganistão.

Ocorrido em 31 de dezembro e cometido com uma moto-bomba em um funeral, o último atentado em Jalalabad deixou dezoito mortos.

A ONG Save the Children, que ajuda menores que trabalham nas ruas, está presente no Afeganistão desde 1976.

(Com AFP e EFE)