Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Astronautas podem votar no espaço nas eleições americanas; veja como

Entenda como é o mecanismo, permitido por uma lei de 1997

Por Da Redação 1 nov 2020, 15h59

Astronautas que estão em missões no espaço durante as eleições americanas podem votar por seus preferidos na disputa. O direito é garantido por uma lei de 1997, que permite que viajantes espaciais americanos exerçam a cidadania mesmo estando em órbita. Ao viajar, os profissionais votam por meio de um e-mail seguro, que, depois, é transcrito para uma cédula de votação.

Nas eleições de 2016, dois astronautas votaram do espaço: Kate Rubins e Shane Kimbrough. A primeira enviou seu voto antes de retornar à Terra. Já Kimbrough acabara de chegar à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) para uma missão de quatro meses quando também participou da escolha sobre quem deveria ser o presidente dos Estados Unidos.

  • “É incrível que a gente possa votar daqui de cima. Acho que é muito importante votar em todas as eleições”, disse, em 2016, Kate Rubins à agência de notícias Associated Press (AP).

    Faltando poucos dias para as eleições dos Estados Unidos, o presidente Donald Trump está ficando para trás nas pesquisas eleitorais, perdendo por 9 pontos para o democrata Joe Biden, segundo o jornal The New York Times.

    Continua após a publicidade
    Publicidade