Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Astronautas da ISS retornam à Terra em plena pandemia de coronavírus

'Acredito que vou me sentir mais isolada na Terra do que aqui', afirmou a astronauta americana Jessica Meir pouco antes de voltar

Por Da Redação Atualizado em 17 abr 2020, 10h56 - Publicado em 17 abr 2020, 10h38

Dois astronautas da Nasa e um cosmonauta russo retornaram nesta sexta-feira, 17, da Estação Espacial Internacional (ISS) à Terra, que está em plena pandemia do novo coronavírus. A cápsula com Andrew Morgan, Jessica Meir e Oleg Skriposhka pousou no Cazaquistão às 5h16 GMT (2h16 de Brasília), informou a agência especial russa Roskosmos.

Esta foi a primeira operação de retorno à Terra de uma tripulação da ISS desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou em março a pandemia global de coronavírus. “O pouso foi um sucesso! Bem-vindos a sua casa Oleg Skriposhka, Andrew Morgan e Jessica Meir!”, celebrou a Roskosmos em sua conta no Twitter.

Embora o local de pouso tenha sido o mesmo utilizado por tripulações anteriores, 147 km a sudeste da cidade cazaque de Jezkazgan, a pandemia impôs algumas modificações no procedimento. Os membros da equipe responsável pela recepção dos astronautas foram submetidos a testes de Covid-19 e obrigados a utilizar trajes e máscaras de proteção.

Continua após a publicidade

As primeiras imagens divulgadas pela Roskosmos mostram um dos integrantes da equipe afirmando aos colegas: “Mantenham a distância, por favor”.

Pouco antes do retorno à Terra, Jessica Meir, bióloga marinha, afirmou à imprensa a partir da ISS que a adaptação seria difícil devido às novas regras de distanciamento social impostas pela pandemia de Covid-19. “Acredito que vou me sentir mais isolada na Terra do que aqui”, afirmou a astronauta, que fez história ao participar em outubro de 2019 da primeira saída espacial 100% feminina, ao lado de Christina Koch.

  • O local de saída dos astronautas para seus países de residência também foi modificado, já que o aeroporto utilizado habitualmente, o de Karaganda, está fechado como centenas de outros terminais ao redor do planeta. Skriposhka retornará à Rússia a bordo de um avião que decolará da base de Baikonur, utilizada para os lançamentos rumo à ISS.

    Os astronautas da Nasa retornarão aos Estados Unidos a bordo de um avião que vai decolar da cidade de Kyzylorda, após uma viagem de várias horas de carro.

    ASSINE VEJA

    Covid-19: Sem Mandetta, Bolsonaro faz mudança de risco nos planos A perigosa nova direção do governo no combate ao coronavírus, as lições dos recuperados e o corrida por testes. Leia na edição desta semana.
    Clique e Assine

    Enquanto o planeta luta contra a Covid-19, a ISS também entra em uma nova era, já que se prepara para receber em maio astronautas transportados pela primeira vez pela cápsula Crew Dragon, da SpaceX. O foguete da empresa do bilionário Elon Musk lançará esta cápsula, com os astronautas da Nasa Bob Behnken e Doug Hurley, a partir da Flórida (sudeste dos Estados Unidos), o que vai acabar com o monopólio da Rússia, único país desde 2011 responsável por voos tripulados para a ISS.

    A ISS é um raro exemplo de cooperação internacional que não foi interrompido pelas tensões dos últimos anos entre a Rússia e os países ocidentais.

    (Com AFP)

    Continua após a publicidade
    Publicidade