Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Argentina prende suspeitos de ‘planejarem ação terrorista’ em Buenos Aires

Presos teriam reservado quarto de hotel próximo à embaixada israelense, palco do primeiro atentado contra a comunidade judaica no país, em 1992

Por Da Redação
Atualizado em 3 jan 2024, 12h37 - Publicado em 3 jan 2024, 12h35

Poucas horas depois do Ministério da Segurança da Argentina anunciar a prisão de três cidadãos estrangeiros por suspeitas de integrarem uma célula terrorista, a ministra Patricia Bullrich revelou, nesta quarta-feira, 3, que os homens tinham reservado um hotel a duas quadras da embaixada israelense, palco do primeiro atentado contra a comunidade judaica em Buenos Aires, em 1992. Dois anos depois, o segundo atentado, contra a sede da Associação Mutual Israelita Argentina, deixou 85 mortos e mais de 300 feridos. 

A ministra assegurou que a Casa Rosada está “muito atenta” ao caso, levando em consideração que o país recebe os Jogos Macabeus Panamericanos, que acontecem em Buenos Aires até a quinta-feira e reúnem cerca de 4.200 atletas judeus.

“Foram obtidas informações de inteligência fornecidas por uma combinação de elementos, tanto dos Estados Unidos como de Israel, bem como informações recebidas por um membro da Gendarmaria que foi treinado em antiterrorismo pelos seus homólogos na Colômbia”, disse Bullrich, que disse ainda que a Diretoria de Investigações Federais – onde fica a área antiterrorismo da Polícia Federal –já encaminho as informações a uma juíza,  que judicializou a questão e se encarregou da investigação.

Ainda segundo Bullrich, os três suspeitos estavam à espera de um pacote que veio do Iêmen, o que foi um “forte sinal de alerta”. O pacote, de 35 quilos, está em análise e seria recebido em uma das residências onde ficariam os investigados.

Continua após a publicidade

Em nota, o Ministério da Segurança afirmou que um dos três detidos portava passaportes da Venezuela e a Colômbia. Segundo a pasta, os três tinham “origem síria e libanesa”.

​Há poucas semanas, como parte do alerta internacional que se seguiu ao ataque terrorista do grupo militante palestino Hamas a Israel em 7 de outubro, o Conselho de Segurança Nacional israelita aumentou o nível de alerta de viagem para os seus cidadãos em 80 países, incluindo a Argentina e o Brasil.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.