Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Arábia Saudita é primeiro país do mundo a dar cidadania a robô

Sophia, robô dotado de inteligência artificial, agradece o título em conversa durante evento de tecnologia em Riad

A Arábia Saudita é o primeiro país do mundo a conceder cidadania a um robô. Sophia, uma máquina dotada de inteligência artificial, recebeu a notícia nesta quarta-feira, durante um evento para investidores em tecnologia em Riad, no qual debateu em inglês com um mediador e deu uma mostra de suas expressões, com direitos a caras de tristeza e sorrisos.

“Sophia, espero que você esteja me escutando, pois você foi condecorada com o que será a primeira cidadania saudita para um robô”, anunciou o apresentador americano Andrew Ross Sorkin à máquina, que agradeceu o título. “Estou muito feliz e orgulhosa. Ser o primeiro robô do mundo reconhecido com cidadania é algo histórico”, disse a criação da empresa Hanson Robotics, de Hong Kong, cujo design foi inspirado nas feições da atriz Audrey Hepburn.

“Eu quero usar minha inteligência artificial para ajudar os humanos a terem uma vida melhor”, disse Sophia durante uma conversa de cinco minutos com Sorkin. Perguntada se robôs podem ter consciência, ela devolveu ao entrevistador: “como você sabe que é humano?”. Ambos discutiram sobre a possibilidade de um futuro distópico na convivência entre máquinas e humanos, questão sobre a qual o robô se posicionou com ironia. “Você tem lido muito Elon Musk e assistido a muitos filmes de Hollywood”, comentou Sophia sobre o criador da Tesla, que mantém ressalvas sobre o uso da inteligência artificial.

A cidadania a Sophia é um gesto simbólico do governo saudita para o lançamento do projeto NEOM, um plano de investimentos de 500 bilhões para a criação de uma “cidade do futuro” em uma área de 26.500 km² espalhada por Arábia Saudita, Egito e Jordânia.  O espaço, de acordo com Riad, será alimentado inteiramente por fontes de energias renováveis, e sua construção, assim como manutenção, será automatizada e ficará majoritariamente a cargo de robôs, que, segundo comunicado “podem exceder a população humana, e fazer do PIB per capta da NEOM o maior do mundo”.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Os ricos querem substituir os pobres por robôs no trabalho, pode ver que essa cidade que vão criar, a maioria é robô, terá poucos humanos, obviamente humanos ricos, logo teremos zonas proibidas para pobres no mundo, cadê os comunistas que não olham pra essas coisas, tão mais interessados em feminismo do que nos próprios pobres.

    Curtir

  2. Renato coelho

    Ela deve dizer, quando está falando; Óleo dentro do meu olho!

    Curtir

  3. José Antonio da Silva

    Enquanto isso as mulheres de lá…

    Curtir

  4. Julio Cesar Paes

    país idiota … escraviza as proprias mulheres e persegue e maltrata cristãos e agora fazem isso.
    idiotas atrasados bugres

    Curtir