Clique e assine a partir de 9,90/mês

Após novo ataque na Síria, Irã convoca união contra Israel

Foi o segundo bombardeio israelense em apenas três dias. Teerã quer reação

Por Da Redação - 5 May 2013, 11h48

“A noite virou dia”, contou uma testemunha das explosões na madrugada deste domingo, nos arredores de Damasco

Israel lançou na madrugada deste domingo seu segundo ataque aéreo contra a Síria em apenas três dias. Segundo uma fonte de um serviço de inteligência ocidental, o ataque abalou a capital síria, Damasco, com uma série de explosões, levantando colunas de fumaça no céu. O governo israelense não quis comentar a operação, mas a Síria acusou o estado judaico de atacar uma instalação militar no norte da capital, local que já havia sido alvo de bombardeio de jatos de Israel três meses atrás. O Irã, importante aliado do presidente sírio, Bashar al-Assad e arqui-inimigo de Israel, conclamou os países da região a resistir à investida israelense.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores iraniano, Ramin Mehmanparast, fez um chamado aos países da região para se posicionarem contra o “assalto”, segundo informou a agência iraniana de notícias Fars neste domingo. O país anunciou também que está pronto para treinar o Exército do governo sírio. O comandante das forças terrestres do Exército do Irã, Ahmad Reza Pourdastan, já se ofereceu para a tarefa. “A Síria tem um Exército poderoso e, com a estrutura e a experiência que possui contra o regime sionista, pode, sem dúvida, defender-se. Se eles precisarem de treinamento, porém, nós aceitamos ajudá-los”, avisou, segundo a Fars.

Leia também:

Continua após a publicidade

Obama não prevê o envio de tropas americanas à Síria

EUA estão repensando oposição a armar rebeldes sírios

Bashar Assad faz rara aparição pública em Damasco

(Com agência Reuters)

Publicidade