Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Após acordo, Itália autoriza desembarque de 450 imigrantes

Acordo ocorre após cinco países europeus concordarem em acolher migrantes que atravessaram o Mediterrâneo a partir da Líbia

A Itália autorizou hoje o desembarque de 450 imigrantes que permaneciam a bordo de duas embarcações militares no litoral da Sicília, informando que eles serão divididos entre cinco países que aceitaram recebê-los.

Os imigrantes são recebidos no porto de Pozzallo após o Ministério do Interior da Itália ter recebido a confirmação de que Espanha, Alemanha, França, Malta e Portugal os acolherão.

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, escreveu no sábado aos líderes dos 28 países da União Europeia (UE) para pedir que eles recebessem parte dessas pessoas e que as demais seriam acolhidas no próprio território italiano.

Esta é uma “vitória política” do ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, que conseguiu que outros países se comprometessem a ajudar o governo italiano a receber os imigrantes que chegam no litoral sul.

Os 450 imigrantes começaram a travessia do Mar Mediterrâneo em uma embarcação precária que partiu do litoral da Líbia, perto da fronteira com a Tunísia, passando por Malta até chegar à Itália.

Já na costa italiana, eles foram colocados em uma embarcação da Guarda Costeira da Itália e uma da Agência Europeia de Proteção de Fronteiras (Frontex).

Autor de uma política de controle migratório ferrenho, Salvini fechou os portos italianos para as organizações humanitárias que resgatam imigrantes no Mediterrâneo, acusando-as de favorecer com seu trabalho o fluxo de imigrantes para o país.

O ministro só está disposto a receber aqueles que forem resgatados por embarcações militares, mas desde que os outros países europeus contribuam e aceitem acolhê-los.