Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Após 3 semanas, novo apagão atinge usina de Fukushima

Blecaute em 18 de março foi atribuído depois a um rato que teria roído cabos

Por Da Redação 5 abr 2013, 05h22

A Tokyo Electric Power Company (Tepco), empresa operadora da usina nuclear de Fukushima, anunciou nesta sexta-feira a paralisação do sistema de refrigeração da piscina de combustível usado do reator 3, no segundo incidente deste tipo em menos de três semanas – a usina sofreu outro apagão em 18 de março e o defeito foi atribuído depois a um rato que teria roído cabos elétricos.

Segundo a companhia japonesa, o alarme indicando um problema na parte elétrica do sistema soou às 14h27 (2h27 da madrugada em Brasília). A empresa apontou que não foi detectado nenhum vazamento de radiação e afirmou que esperava restaurar o sistema de refrigeração ainda nesta sexta, o que ocorreu no início da manhã (noite no Japão).

Precedente – O incidente ocorre poucas semanas depois que um problema na provisão de energia desativou os sistemas de refrigeração das piscinas de combustível usado em três reatores, o que demonstrou a vulnerabilidade da usina. As piscinas, que armazenam centenas de barras de combustível nuclear usado a altíssimas temperaturas, devem ser mantidas refrigeradas com sistemas de circulação de água para evitar que o líquido em seu interior evapore e que as barras possam emitir radiação à atmosfera.

O segundo blecaute em Fukushima deixa a usina em situação delicada e reaviva temores de uma nova crise nuclear dois anos após o tsunami de 2011 ter provocado vazamento radioativo na central, no pior acidente do tipo desde Chernobyl. Além do acidente nuclear, o terremoto e o tsunami provocaram evacuação de milhares de pessoas que viviam em torno da central e afetaram gravemente a agricultura, pecuária e pesca da região.

Atualizado às 6h55

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade

Publicidade