Clique e assine a partir de 9,90/mês

Apagão provoca caos nas ruas de Buenos Aires

Falta de luz deixou milhões às escuras e afetou os trabalhadores que voltavam para casa no horário de maior movimento nas avenidas da capital argentina

Por Da Redação - 8 nov 2012, 00h47

Um grande apagão atingiu a maior parte de Buenos Aires no começo da noite desta quarta-feira, deixando a capital argentina às escuras e provocando caos nas principais avenidas da cidade. De acordo com o jornal Clarín, a falta de luz afetou três milhões de pessoas.

Hora do rush – A falha aconteceu por volta das 18 horas, no período de maior movimento nas ruas da cidade, e paralisou o funcionamento de semáforos, do metrô e de diversas linhas de trem. Trabalhadores que voltavam para a casa de carro ficaram presos em enormes engarrafamentos e muitos dos que dependiam do transporte público resolveram simplesmente andar a pé. A falta de sinalização provocou um colapso no trânsito da Avenida 9 de Julho, um dos cartões-postais da cidade.

Leia também:

Mercado de imóveis argentino está praticamente parado

Continua após a publicidade

Deputados opositores rejeitam reeleição de Cristina

O apagão aconteceu ao final de um dia de muito calor em Buenos Aires, com os termômetros atingindo 36 graus celsius. Prédios públicos como a Casa Rosada, sede do governo argentino, e o Congresso Nacional também foram afetados. Em alguns bairros, moradores saíram às ruas para protestar com ‘panelaços’ contra o apagão.

A situação só começou a voltar ao normal no trânsito cerca de três horas depois do início do apagão. Mesmo assim, diversas áreas de Buenos Aires ainda estavam às escuras no final da noite de quarta-feira.

Sobrecarga – De acordo com a companhia elétrica Edesur, a falha afetou 450 mil residências e foi causada pela queda de duas linhas de alta tensão, sobrecarregadas pelo consumo recorde de energia na capital argentina. A falta de luz afetou os bairros de Balvanera, Almagro, Caballito, Villa Crespo, Palermo, Colegiales, Villa Devoto, Villa del Parque, Constitución, Barracas, Villa Lugano, Chacarita, Belgrano e Boedo, entre outros.

Continua após a publicidade

A situação na capital argentina, no entanto, ainda pode piorar. Completando o cenário de desordem, o jornal La Nacion relata que o calor e a falta de luz agravaram outros problemas que já afetavam Buenos Aires, como o acumulo de lixo nas calçadas e o risco de falta de água.

Canal C5N exibe o enorme engarrafamento na Avenida 9 de Julho:

Publicidade