Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ao menos 15 mortos em Bagdá por atentado suicida contra academia de polícia

Por Ahmad al-Rubaye 19 fev 2012, 09h37

Um atentado suicida deixou ao menos 15 mortos neste domingo em Bagdá, capital do Iraque, quando um homem detonou um colete cheio de explosivos na academia da polícia da cidade, anunciaram responsáveis pela segurança nacional.

Outras 21 pessoas ficaram feridas.

“Os explosivos foram detonados em frente à entrada da academia de polícia”, afirmou um responsável do Ministério do Interior.

O saldo de mortos e feridos foi confirmado por um coronel da polícia.

Este foi o ataque mais sangrento desde 27 de janeiro, quando um outro atentado suicida deixou 31 mortos através da detonação de explosivos dentro de um veículo em frente a um hospital da capital.

Continua após a publicidade

Após uma série de atentados entre 2006 e 2007, o número de casos desse tipo havia diminuído no Iraque. Ainda assim, houve 151 mortes em decorrência desse tipo de ação apenas em janeiro.

Outras sete pessoas morreram no Iraque neste domingo em outros ataques, incluindo quatro informantes da polícia, um policial e dois milicianos opostos a Al-Qaeda, disseram responsáveis da polícia.

“Um grupo de supostos membros da Al-Qaeda atacou uma casa no centro de Baquba às 07H30 local (04H30 GMT; 02H30 de Brasília), matando três mulheres e um homem da mesma família”, disse à AFP um responsável da polícia dessa cidade, situada a 60 km ao norte de Bagdá, segundo o qual eles seriam informantes da polícia.

Também duas pessoas não identificadas em um veículo dispararam contra um posto de controle da milícia Sahwa, que combate a Al-Qaeda, matando um policial e dois milicianos ao norte de Baquba, afirmou um tenente coronel da polícia da província de Diyala.

Dois milicianos também ficaram feridos, completou.

Outros dois homens de Sahwa ficaram feridos por uma bomba colocada em uma estrada, nas proximidades de Samarra, a 110 km ao norte de Bagdá, informou um tenente coronel da polícia de Samarra.

Continua após a publicidade
Publicidade