Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Antes de reunião da Otan, Trump acusa Alemanha de ser refém da Rússia

Segundo o presidente, Berlim não deveria importar gás de Moscou, pois isso torna os alemães dependentes dos russos

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou hoje a Alemanha de estar “refém” da Rússia, no dia em que líderes ocidentais se reúnem em Bruxelas para uma cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Em uma explosão pública surpreendente, Trump disse ao secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, que a Alemanha está errada em apoiar um novo gasoduto de 11 bilhões de dólares no Mar Báltico para importar gás da Rússia ao mesmo tempo em que demora para cumprir metas de gastos de defesa da Otan, que tem como objetivo proteger a Europa da própria Rússia.

“Nós deveríamos estar nos protegendo contra a Rússia e a Alemanha vai e paga bilhões e bilhões de dólares por ano à Rússia”, disse Trump na presença de repórteres durante reunião pré-cúpula na residência do embaixador americano na Bélgica.

Trump acrescentou: “Se você olhar, a Alemanha é uma refém da Rússia. Eles se livraram de suas usinas de carvão, eles se livraram de seu programa nuclear, eles estão recebendo boa parte do seu petróleo e gás da Rússia. Eu acho que é algo que a Otan tem que olhar”.

Jens respondeu que a Otan sempre foi forte porque todos os países agem juntos para lidar com suas questões, o que inclui lidar com a Rússia. Trump rebateu o comentário: “Como você pode estar junto quando um país está recebendo sua energia da pessoa que você quer proteção ou do grupo que você quer proteção?”. Ele ainda acrescentou que a Alemanha só está tornando a Rússia mais rica.

Com as tensões na Otan já altas devido às demandas de Trump por mais contribuições dos europeus para reduzir o custo para os contribuintes americanos, uma posição nacionalista que tem provocado disputas comerciais e ameaçado o crescimento na Europa, os comentários de Trump podem alimentar preocupações entre aliados sobre o papel dos Estados Unidos na manutenção da paz que tem reinado desde a II Guerra Mundial.

‘Delinquentes’

Na mesma reunião pré-encontro da Otan, Trump chamou de “delinquentes” os países que não destinam 2% de seu PIB à despesa em Defesa, segundo informou o serviço de imprensa da Casa Branca. “São delinquentes para mim porque os Estados Unidos tiveram que pagar por eles”, comentou durante o café da manhã com Jens Stoltenberg.

Os países da Otan se comprometeram na cúpula de Gales de 2014 a destinar 2% de seus respectivos PIBs à Defesa no prazo de uma década, mas Trump quer que esse compromisso seja cumprido o mais rápido possível. “Muitos países não estão pagando o que deveriam e, francamente, muitos países nos devem uma tremenda quantidade de dinheiro de muitos anos atrás”, manteve Trump.

Mais uma vez voltando suas críticas à Alemanha, o presidente americano afirmou que esta destina pouco mais de 1% do PIB à despesa militar, enquanto os Estados Unidos contribuíram em 2017 com 3,57%, segundo os dados da Aliança. “Acho muito injusto com o nosso país, com nosso contribuinte, e acho que esses países devem aumentar (a despesa militar) não em período de dez anos, senão imediatamente”, afirmou.

De fato, acrescentou que a Alemanha é “um país rico” e poderia aumentar “amanhã” o investimento “e não ter problemas”. “Não acho que seja justo para os Estados Unidos, portanto teremos que fazer algo”, disse.

O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, indicou que a Aliança é formada por 29 países e existem, “às vezes”, diferenças e desacordos.

(Com EFE e Reuters)