Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Annan condena atentados na Síria e pede mais uma vez a cessação da violência

Por Da Redação 10 Maio 2012, 10h14

Genebra, 10 mai (EFE).- O mediador internacional para a Síria, Kofi Annan, condenou fortemente os ataques ocorridos nesta quinta-feira em Damasco, manifestou sua tristeza pela mortes e reiterou os pedidos para uma cessação real da violência.

Nesta quinta, foi divulgado que 55 pessoas morreram e 372 ficaram feridas em duas explosões na zona de Qazaz, na periferia da capital síria. Annan disse que estes atos são ‘inaceitáveis’ e voltou a pedir pelo fim da violência armada no país árabe, como forma de evitar um massacre entre a população civil, ‘que já sofreu demais’.

O diplomata também reiterou o pedido às partes do conflito – Governo e oposição armada – para que encerrem os atos violentos. ‘Qualquer ação que aumente a tensão e o nível de violência é contrária aos interesses das partes’, assinalou.

Annan, que assumiu a mediação diplomática para a Síria por meio da ONU e da Liga Árabe, apresentou há mais de quatro semanas um plano de paz centrado na cessação das hostilidades. O documento também inclui outros pontos principais como a libertação dos presos políticos e o acesso da ajuda humanitária e da imprensa internacional.

A proposta do ex-secretário-geral das Nações Unidas foi aceita pelo Governo de Bashar al Assad e pelos grupos da oposição, no entanto, o cessar-fogo foi descumprido em várias ocasiões. Contudo, o atentado de hoje representa o ato de violência mais grave desde então. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade