Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Anistia Internacional suspende atividades na Índia por ‘caça às bruxas’

Organização cita repressão do governo nacionalista do premiê Narendra Modi contra grupos ligados à defesa dos direitos humanos

Por Da Redação 29 set 2020, 19h16

A Anistia Internacional anunciou nesta terça-feira, 29, a suspensão das suas atividades na Índia após o congelamento das suas contas bancárias, em um contexto que a organização não governamental descreve como uma “caça às bruxas” contra grupos de direitos humanos promovida pelo governo nacionalista do premiê Narendra Modi.

“[Este] é o mais recente acontecimento de uma incessante caça às bruxas promovida pelo governo indiano contra organizações de direitos humanos por acusações infundadas”, afirmou a Anistia em um comunicado.

A ONG explicou que em 10 de setembro soube que as suas contas bancárias na Índia tinham sido congeladas, uma situação que permanece desde então, obrigando a suspensão das atividades do grupo no país.

O congelamento das suas contas não é “um acidente”, afirmou o grupo, citando a publicação de uma série de relatórios em fevereiro com acusações de “graves violações dos direitos humanos” cometidos pela polícia indiana durante motins em Nova Délhi desde o final de 2019 contra uma emenda à lei de cidadania que discrimina populações muçulmanas.

Em resposta, o governo indiano divulgou um comunicado em que responde à Anistia, afirmando que os comentários da ONG foram “infelizes, exageradas e distantes da verdade”.

  • “Todas as declarações brilhantes sobre o trabalho humanitário e falar a verdade ao poder não passam de um estratagema para desviar a atenção de suas atividades, que violavam claramente as leis indianas estabelecidas”, disseram as autoridades indianas, que acusaram a Anistia de desviar dinheiro ilegalmente da Índia para o Reino Unido há anos.

    (Com AFP)

    Continua após a publicidade
    Publicidade