Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Anistia Internacional alerta para aumento das execuções na Arábia Saudita

Segundo a ONG, ao menos 94 pessoas já enfrentaram a pena capital no país este ano

A Anistia Internacional alertou nesta sexta-feira para o aumento das execuções na Arábia Saudita. Ao menos 94 pessoas foram executadas em 2016, um número “maior do que no ano passado durante o mesmo período”, indicou a ONG.

Se as mortes continuarem neste ritmo, “a Arábia Saudita terá matado mais de 100 pessoas ao longo dos primeiros seis meses deste ano”, alertou a organização de defesa dos direitos humanos.

“É muito comum ser condenado à morte (na Arábia Saudita) após julgamentos extremamente injustos”, lamentou James Lynch, vice-diretor da Anistia para o Oriente Médio e Norte da África.

Leia mais:

Arábia Saudita rompe relações diplomáticas com Irã

ONU expressa dúvida sobre processos de pena de morte na Arábia Saudita

“Essas execuções na Arábia Saudita aumentaram dramaticamente há dois anos e esta tendência terrível não mostra sinal de desaceleração”, acrescentou Lynch, ao falar de “falhas generalizadas” no sistema judicial do país.

Em 2 de janeiro, 47 pessoas foram executadas em um dia por “terrorismo”, entre elas o clérigo e opositor xiita Nimr al-Nimr, cuja morte desencadeou uma crise diplomática com o Irã.

Seu sobrinho, Ali al-Nimr, que foi preso quando era menor de idade, está atualmente no corredor da morte.

(Com AFP)