Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Amistoso sem Messi gera problemas judiciais à Federação Costarriquenha

Por Da Redação
28 mar 2012, 14h35

San José, 28 mar (EFE).- Um torcedor ganhou um processo contra a Federação Costarriquenha de Futebol (Fedefútbol) na qual reivindica a devolução do valor do ingresso pago para assistir ao amistoso entre a seleção do país e a Argentina em 29 de março de 2011 porque o astro Lionel Messi não esteve em campo.

‘Eu não paguei para ver uma seleção argentina de segundo nível. Não foi cumprido o que foi prometido, então houve descumprimento de contrato, publicidade enganosa e falta de informação para o torcedor’, afirmou o litigante Gustavo Esquivel, em entrevista publicada nesta quarta-feira pelo jornal costarriquenho ‘La Nación’.

A Direção de Apoio ao Consumidor do Ministério da Economia, Indústria e Comércio da Costa Rica deu sentença favorável a Esquivel no dia 16 de fevereiro deste ano e ordenou que a Fedefútbol a devolver cerca de US$ 500 ao torcedor, que pagou por três ingressos para o amistoso.

O caso pode abrir a porta para que grande parte das 35 mil pessoas que assistiram à partida também reivindique a devolução do dinheiro.

Continua após a publicidade

A federação apelou contra a sentença na última sexta-feira, pois, segundo o advogado da entidade, Mariano Jiménez, não houve publicidade enganosa.

‘Nunca foi divulgado que Messi jogaria, já que isso depende de uma decisão do técnico da Argentina O que foi divulgado é que Messi e mais quatro jogadores de primeiro nível da Argentina viriam ao país, e isso foi cumprido’, declarou o advogado ao ‘La Nación’.

O jogo, que terminou empatado sem gols, gerou grande expectativa na Costa Rica porque a Argentina convocou o Bola de Ouro da Fifa, mas o astro não jogou um minuto sequer devido a uma lesão que foi colocada em dúvida pela imprensa local.

Continua após a publicidade

Os 35 mil ingressos foram esgotados em questão de horas com três meses de antecedência, e cambistas revenderam entradas a até US$ 600.

Milhares de torcedores chegaram ao Estádio Nacional vestidos com camisas de Messi, tanto do Barcelona quanto da seleção argentina, mas o astro não jogou, assim como estrelas como Javier Zanetti e Esteban Cambiasso. Cada vez que o telão do estádio mostrava o atacante no banco, os torcedores vaiavam e o hostilizavam.

A Fedefútbol não revelou quanto arrecadou com o amistoso nem o que investiu, mas a imprensa local informou no ano passado que a Argentina teria cobrado US$ 1,5 milhão pela partida. EFE

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.