Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Americanos elegem Obama e Hillary os mais admirados de 2013

A série de escândalos políticos, no entanto, fez o presidente cair de 30% dos votos para 16%. Já Hillary contabilizou 15% dos votos dos entrevistados

Por Da Redação 30 dez 2013, 14h26

Mesmo atolado em escândalos políticos durante 2013, o presidente Barack Obama foi eleito pelos americanos como o homem mais admirado no mundo neste ano. A pesquisa divulgada nesta segunda-feira pela empresa Gallup atestou que 16% dos mais de 1.000 entrevistados votaram no democrata, embora a crise desencadeada pela rede de espionagem do governo e pela fracassada reforma do sistema de saúde dos Estados Unidos ainda esteja latente para os americanos. Os tropeços de Obama, contudo, ficaram evidentes no número de votos recebidos neste ano: em 2012, o presidente foi eleito o mais admirado do mundo por 30% das pessoas ouvidas. A margem de erro é de quatro pontos percentuais, para mais ou para menos.

Leia também:

Vazamento sobre espionagem causou ‘dano desnecessário’, diz Obama

Obama foi escolhido pelos entrevistados pela sexta vez consecutiva, o que, segundo a Gallup, é um resultado típico para o presidente em exercício dos Estados Unidos. O democrata, no entanto, enfrenta o seu pior momento desde que foi eleito em 2008. Uma pesquisa divulgada pela rede CNN há dez dias apontou que 56% dos americanos reprovam a administração de Obama, e só 41% aprovam – o nível mais baixo registrado nos cinco anos de mandato até aqui e que persiste, uma vez que já havia sido verificado no levantamento de novembro. Os índices verificados também estavam bem abaixo dos de janeiro, meses depois de Obama ser reeleito, quando ele tinha 55% de aprovação e 43% de reprovação.

Outros nomes lembrados pelos americanos durante a pesquisa de opinião foram os dos ex-presidentes George W. Bush, Bill Clinton e Jimmy Carter, o do papa Francisco e do reverendo Billy Graham, do ator e diretor de cinema Clint Eastwood, do fundador da empresa Microsoft e filantropo Bill Gates, do senador republicano do Texas, Ted Cruz, e dos ex-candidatos à presidência pelo partido republicano, Mitt Romney e Ron Paul.

Continua após a publicidade

Saiba mais:

“Nada justifica o protecionismo”, diz conselheiro de Obama

Mulheres – A Gallup também anunciou que a ex-secretária de estado e provável escolha dos democratas para substituir Obama nas eleições presidenciais de 2016, Hillary Clinton, foi eleita pelos americanos como a mulher mais admirada do mundo neste ano. Ela recebeu 15% dos votos dos entrevistados – seis pontos percentuais abaixo do que havia ganho em 2012. Hillary foi a escolhida dos americanos pelo 12º ano consecutivo e pela 18ª vez no geral, mais do que qualquer outra mulher na história da pesquisa.

Outras mulheres lembradas pelo público foram a apresentadora Oprah Winfrey, a primeira-dama Michelle Obama, a ex-governadora do Alasca, Sarah Palin, a ex-secretária de estado Condoleezza Rice, a atriz Angelina Jolie, a jovem ativista Malala Yousafzai, a chanceler alemã Angela Merkel, a rainha britânica Elizabeth II e a duquesa de Cambridge, Kate Middleton.

(Com agência Reuters)

Continua após a publicidade
Publicidade