Clique e assine com até 92% de desconto

Americana visita todos os países do mundo e bate recorde de tempo

Cassie De Pecol percorreu 196 países em 18 meses e 26 dias, metade do tempo gasto pelo último recordista

Por Da redação 12 fev 2017, 16h14

A americana Cassie De Pecol está prestes a entrar para o livro dos recordes por ter viajado todos os países do mundo no menor tempo já registrado. Em entrevista à rede CNN, De Pecol contou sobre as emoções da jornada, e sobre como promoveu a paz e a sustentabilidade pelos países que passou.

A viagem englobou 196 países do mundo, em 18 meses e 26 dias, menos da metade do tempo gasto pelo último detentor da façanha no Guinness World Record.

Segundo informações da rede CNN, o que motivou Cassie a viajar foi a possibilidade de promover o turismo sustentável. Durante a viagem, a americana chegou a falar para mais de 16.000 estudantes sobre maneiras de neutralizar suas emissões de carbono durante uma viagem. “Se você disser que viajando para Bangalore, Índia, Sri Lanka, você estará matando uma árvore durante o voo, a saída é plantar duas árvores para o turismo regenerativo, não apenas para o turismo sustentável”, disse.

Cassie disse que sofreu duras críticas pelo curto período que passou em cada lugar. Alguns costumavam dizer que era muito pouco tempo para efetivamente viver as experiências, outros disseram que ela só viajou para bater o recorde e ganhar dinheiro.

Em sua defesa, Cassie afirmou na entrevista que “tudo se resume a duas palavras: tempo gasto”. “As pessoas podem passar o sábado e domingo em casa vendo Netflix, totalmente ok, às vezes eu sou condenada a isso”, confessou a recordista. “Ou elas podem viajar para cinco lugares dentro de um país, ou cinco países dentro de dois dias”.

  • A próxima viagem de Cassie será para um lugar que ela nunca foi, a Antártica, por não ser tecnicamente uma nação soberana. Ela irá encarar a jornada em uma expedição no fim de fevereiro.

    Continua após a publicidade

    Financiamento

    No total, Cassie gastou 198 mil dólares (cerca de 620 mil reais). Ela tinha 23 anos quando começou a planejar a jornada. Durante esse período ela acumulou 10 mil dólares (cerca de 30 mil reais) como babá. Posteriormente, Cassie conseguiu adquirir diversos patrocínios de grandes companhias que financiaram o restante do valor necessário para viagem.

    Todavia, o orçamento limitado, aparentemente, não seria um grande problema para Cassie. Com 21 anos, ela viajou para a Europa com apenas uma passagem de ida e 2 mil dólares (cerca de 6,2 mil reais), acabou passando dois anos viajando e trabalhando em hotéis para se manter.

    Desafios da viagem

    Os americanos, normalmente, não necessitam de visto para ingressarem em outros países. Na Coreia do Norte, porém, turistas não podem entrar sozinhos e quem deseja visitar o país paga caro. O visto custa em torno de mil dólares (cerca de 3 mil reais) por dia. Cassie conseguiu entrar no país com um grupo de chineses e pagou 300 dólares (cerca de 900 reais) por três dias. Em outros lugares, como a Síria e o Turcomenistão, ela teve que lutar através das redes sociais para ter seu visto aprovado.

    Recorde

    Devido à proibição à entrada de mulheres na Arábia Saudita, o Guinness World Record holder, optou por dividir a categoria “pessoa que viajou o mundo mais rápido” em gêneros. Todavia, Cassie ganhará dois títulos: “mulher que viajou o mundo mais rápido”, e “pessoa que viajou o mundo mais rápido”.

    Continua após a publicidade
    Publicidade