Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Amazon e farmácias nos EUA limitam venda de pílulas do dia seguinte

Após proibição do aborto no país, pessoas começaram a estocar o método de contracepção de emergência

Por Duda Gomes Atualizado em 29 jun 2022, 15h36 - Publicado em 29 jun 2022, 14h11

Após a Suprema Corte dos Estados Unidos derrubar a decisão histórica Roe vs Wade, que garantia o direito ao aborto no país, diversas farmácias e lojas passaram a controlar a venda de remédios como ‘Plan B’ e ‘Option 2’, tipos de pílula do dia seguinte.

Na última sexta-feira, 24, a maioria conservadora dos juízes americanos optou por suspender as proteções constitucionais para o aborto legal, que estavam em vigor há quase 50 anos.

+Suprema Corte dos EUA anula Roe v. Wade e estados podem proibir o aborto

Com isso, a gigante do varejo Amazon impôs um limite temporário de compra de três unidades por semana nas pílulas de contracepção. Outra gigante, Walmart, está com uma restrição de quatro ou seis unidades para pedidos programados para entrega até o final do mês. Os pedidos a partir de julho ainda estão ilimitados.

Um representante do Walmart disse que, “em tempos de demanda flutuante”, seus limites para compras online mudam. Afirmou que há também um limite para impedir que as pessoas armazenem e revendam seus produtos por um preço mais alto. Não existe essa restrição nas lojas físicas, mas os gerentes podem tomar essa decisão para garantir a disponibilidade dos produtos.

Continua após a publicidade

A Rite Aid e CVS, redes de farmácias americanas, também colocaram limites nas compras do Plan B, Option 2 e Aftera.

“Imediatamente após a decisão da Suprema Corte, vimos um aumento acentuado na venda de anticoncepcionais de emergência e implementamos um limite temporário de compra para garantir o acesso equitativo”, disse Matt Blanchette, porta-voz da CVS.

As empresas garantem que a medida é para que os estoques das pílulas não se esgotem. A CVS informou também que está no processo para retirar as limitações, uma vez que os estoques voltem ao normal.

Depois de Roe vs Wade ser derruba, podendo gerar a proibição do aborto em pelos menos 26 estados americanos, muitas pessoas correram para as farmácias para estocar o método emergencial. Pessoas negras, imigrantes e pobres são as que mais sofrerão com a decisão da Suprema Corte, e as taxas de mortalidade das mulheres consequentemente aumentará.

A proibição nacional pode resultar em um aumento de 21% na mortalidade relacionada à gravidez em todo o país. Para pessoas não-brancas, o aumento seria de 33% no número de mortes, de acordo com um estudo da Universidade do Colorado Boulder.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)