Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Alto dirigente norte-coreano viajará ao Sul para a Olimpíada

Seul deposita sua esperança na visita de Kim para novas conversas de paz, não somente entre as duas Coreias, mas entre Pyongyang e os EUA

O presidente da Assembleia Suprema da Coreia do Norte, Kim Yong-nam, fará uma visita inédita à Coreia do Sul nesta semana, para a Olimpíada de Inverno de PyeongChang.

A KCNA, agência oficial de notícias norte-coreana, confirmou nesta segunda-feira que Kim comparecerá à cerimônia de abertura dos Jogos na sexta-feira. No domingo, o Ministério da Unificação de Seul informou que o presidente da Assembleia seria o responsável por comandar a delegação de 22 pessoas que deve chegar à Coreia do Sul na própria sexta para uma estadia de três dias.

Além dos atletas e de Kim, um dos mais poderosos dirigentes norte-coreanos depois do ditador Kim Jong-un, viajarão apenas outros três delegados do regime e 18 oficiais. A visita da delegação norte-coreana para os Jogos coincidirá com a do vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, que aterrissa no país asiático em 8 de fevereiro.

As duas Coreias fecharam em janeiro um histórico acordo para que o Norte participe dos Jogos e para que ambos países desfilem lado a lado sob uma bandeira unificada na cerimônia de abertura. Além de enviar atletas, a Coreia do Norte decidiu também deslocar centenas de músicos e animadoras para a Olimpíada, que termina em 25 de fevereiro.

Seul deposita sua esperança na visita de Kim para novas conversas de paz, não somente entre as duas Coreias, mas entre Pyongyang e os Estados Unidos.

A Casa Azul da Presidência sul-coreana em Seul disse que a visita de Kim, o funcionário norte-coreano mais graduado a cruzar a fronteira para o sul desde o final da Guerra da Coreia em 1953, criará “várias oportunidades” para um diálogo de alto nível.

“(A visita de Kim) mostra a determinação da Coreia do Norte para ter relações intercoreanas melhores e para o sucesso da Olimpíada, além de sua atitude sincera e disposta”, disse o porta-voz da Casa Azul, Kim Eui-kyeom, em um boletim à imprensa nesta segunda-feira.

A cerimônia de abertura dos Jogos contará com a presença de Kim, do vice americano Mike Pence, do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, e outros líderes mundiais.

(Com EFE e Reuters)