Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Alemão Sylvester Heereman é nomeado vigário geral dos Legionários de Cristo

Cidade do Vaticano, 17 fev (EFE).- O sacerdote alemão Sylvester Heereman, de 37 anos, foi nomeado novo vigário geral dos Legionários de Cristo, informou nesta sexta-feira a congregação fundada pelo mexicano Marcial Maciel (1920-2008), condenado por Bento XVI por abusos sexuais a seminaristas e pela vida dupla que levou.

Heereman substitui o sacerdote mexicano Luis Garza Medina, que deixou esse posto (‘número dois’ da congregação) em agosto do ano passado e foi transferido à direção territorial nos Estados Unidos.

A nomeação se inscreve no processo de reestruturação dos Legionários de Cristo. Após os escândalos protagonizados por Maciel, Bento XVI delegou o cardeal italiano Velasio De Paolis, que nomeou nesta sexta-feira o sacerdote brasileiro Deomar De Guedes, de 50 anos, como segundo conselheiro geral da congregação, no posto de Francisco Mateos Gil.

Sylvester Heereman nasceu em 10 de setembro de 1974 em Bad Neustadt an der Saale, na Alemanha. Ele ingressou ao noviciado da Legião de Cristo em 1994 e em 1999 realizou sua profissão perpétua. Estudou filosofia e teologia em Roma e foi ordenado sacerdote em 2006.

Um ano depois foi nomeado diretor territorial da Alemanha e em 2011 foi designado diretor territorial da Europa ocidental e central.

O brasileiro Deomar De Guedes Vaz nasceu em 13 de novembro de 1961 em Santo Ângelo, no Rio Grande do Sul. Ele entrou ao noviciado da Legião de Cristo em 1992 e emitiu a profissão perpétua em 1997.

Ele prestou serviços no Pontifício Colégio Internacional Maria Mater Ecclesiae de Roma e foi reitor do centro de formação dos consagrados do Regnum Christi na Cidade do México.

Deomar foi ordenado sacerdote no ano 2000, foi promotor vocacional (2001-2002), diretor territorial da Espanha (2002-2005), superior da comunidade e coordenador local de apostolado em Buenos Aires (2005-2008) e reitor do Seminário Maria Mater Ecclesiae do Brasil (desde 2008).

Estas mudanças se unem a outras feitas no ano passado por De Paolis, que nomeou em outubro de 2011 o sacerdote espanhol Jaime Rodriguez, de 35 anos, como secretário-geral dos legionários, no posto de Evaristo Sada, que deixou o cargo ao cumprir os seis anos para os quais foi nomeado.

A congregação Legionários de Cristo foi fundada no México em 1941 pelo sacerdote Marcial Maciel (1920-2008), condenado por Bento XVI por seus ‘gravíssimos e imorais’ comportamentos e pela vida que levou ‘sem escrúpulos e sem verdadeiro sentimento religioso’.

Desde antes da morte de João Paulo II, o cardeal Ratzinger, governador regional da Congregação da Doutrina da Fé, já seguia os passos de Maciel. Em 19 de maio de 2006, já como papa, Bento XVI castigou Maciel pelos abusos sexuais durante décadas a seminaristas.

Em março de 2009, o papa ordenou a cinco bispos que inspecionassem a ordem, e no início deste ano os Legionários reconheceram que Maciel abusou sexualmente de seminaristas menores, teve ‘outros graves comportamentos’ e vários filhos com diversas mulheres.

Em maio de 2010, o Vaticano divulgou um duro comunicado sobre a vida dupla de Maciel, no qual confirmou seus ‘gravíssimos e objetivamente imorais’ comportamentos.

A Legião de Cristo conta com 900 sacerdotes e 3 mil seminaristas e está estabelecida em 18 países, além de ter 70 mil membros do Regnum Christi, a parte laica da organização. EFE