Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Alemanha prende militantes neonazistas suspeitos de atacar estrangeiros

Célula agrediu imigrantes durante manifestações xenofóbicas em agosto e planejava ataques contra políticos e funcionários do governo

Por Da Redação
Atualizado em 1 out 2018, 21h16 - Publicado em 1 out 2018, 17h25

A polícia da Alemanha prendeu nesta segunda-feira (1º) seis homens suspeitos de formar uma organização militante de extrema-direita que atacou estrangeiros na cidade de Chemnitz, no leste do país. O grupo planejava atentados contra políticos e servidores públicos, informou a Procuradoria Federal.

Cerca de 100 policiais, apoiados por unidades do comando especial, detiveram os seis suspeitos, com idades entre 20 e 30 anos, graças a mandados expedidos pelo Tribunal Federal de Justiça no dia 28 de setembro, disse um procurador.

Eles são acusados de formar a “Revolução Chemnitz”, organização batizada com o nome da cidade onde o assassinato de um alemão em agosto passado desencadeou os piores episódios de violência da extrema-direita em décadas na Alemanha. A morte havia sido atribuída a imigrantes.

“Com base na informação que temos até agora, os suspeitos pertencem ao movimento hooligan, skinhead e neonazista da área de Chemnitz e se consideravam figuras de destaque do movimento de extrema-direita da Saxônia”, disseram procuradores.

O grupo planejava atacar políticos e servidores públicos. Os homens foram presos no Estado da Saxônia, que inclui Chemnitz, e na Baviera, região do sul da Alemanha.

Segundo os procuradores, cinco dos seis homens presos nesta segunda-feira atacaram e feriram imigrantes que moram na cidade, em 14 de setembro, usando garrafas de vidro, luvas de metal e armas de eletrochoque.

Continua após a publicidade

Em agosto, centenas de manifestantes da extrema-direita se reuniram no centro de Chemnitz e marcharam pelas ruas da cidade para “caçar imigrantes”. Estrangeiros também foram agredidos e assediados durante a passagem dos xenófobos.

Os manifestantes também entraram em confronto com grupos que protestavam contra a xenofobia. Entre gritos hostis de ambos os lados, algumas pessoas lançaram garrafas e objetos pirotécnicos contra o grupo contrário.

Pouco depois, um restaurante judeu da cidade foi alvo de um ataque de caráter aparentemente antissemita.

Continua após a publicidade

(Com Reuters)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.