Clique e assine a partir de 9,90/mês

Alemanha pode rever contratos com empresas americanas

Empresas dos Estados Unidos podem ser proibidas de passar informações confidenciais para os serviços de segurança dos EUA

Por Da Redação - 21 Dec 2013, 14h07

Empresas americanas como a Cisco, que administra grande parte dos dados das Forças Armadas da Alemanha, devem ser proibidas por contrato de passar informações confidenciais para os serviços de segurança dos Estados Unidos. Segundo a revista alemã Focus, a informação foi dada neste sábado por Hans-Peter Uhl, porta-voz da chanceler Angela Merkel. Ele disse que o governo alemão quer monitorar as empresas dos Estados Unidos mais de perto no futuro.

Relatos anteriores de que a Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA) grampeou telefones e e-mails na Europa, incluindo o celular de Merkel, causaram revolta na Alemanha.

Leia também:

Britânicos espionaram a Alemanha, diz jornal

Continua após a publicidade

John Kerry admite: espionagem americana foi longe demais

Cameron ameaça agir contra jornais que publicarem dados de Snowden

EUA deixaram de espionar Merkel após relatório interno, afirma jornal

Nesta sexta-feira, o presidente americano, Barack Obama, tentou chegar a um meio termo nas questões sobre práticas de vigilância da NSA, dizendo que algumas verificações do sistema são necessárias, mas que “não podemos nos desarmar unilateralmente”.

Continua após a publicidade

(Com Reuters)

Publicidade