Clique e assine a partir de 9,90/mês

ALBA quer promover aliança econômica

Por rodrigo buendia - 5 fev 2012, 08h53

Os presidentes dos países que integram a ALBA concordaram no sábado em uma reunião em Caracas em trabalhar para promover a integração do bloco, com a criação de um espaço econômico e de um fundo de reservas de seu banco regional.

Durante o encontro, os governantes estudaram a proposta da eco-ALBA, um espaço econômico, afirmou o presidente da Venezuela, Hugo Chávez.

Os presidentes debateram a configuração de uma nova estrutura de intercâmbio comercial para estimular o desenvolvimento nos países membros da ALBA, que celebrou a 11ª reunião de cúpula depois de ser criada em 2004 por iniciativa de Cuba e Venezuela.

Durante o encontro, a organização também prometeu intensificar o apoio ao Haiti, com a criação de um fundo humanitário e uma ajuda logística maior.

A ALBA é integrada por Venezuela, Cuba, Equador, Bolívia, Nicarágua, Antígua e Barbuda, Dominica e São Vicente e Granadinas.

O presidente do Equador, Rafael Correa, sugeriu que os representantes da ALBA não participem na VI Cúpula das Américas, que acontecerá em abril em Cartagena (Colômbia), como protesto pela ausência de Cuba.

Correa também propôs a adoção de sanções contra a Grã-Bretanha pela atitude “colonialista” na disputa com a Argentina pelas ilhas Malvinas e a análise da retirada do Tratado Interamericano de Assistência Recíproca (TIAR).

Continua após a publicidade
Publicidade