Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ai Weiwei diz que desconfia da Justiça após pagar fiança milionária

Por Da Redação 15 nov 2011, 13h32

Pequim, 15 nov (EFE).- O artista e dissidente chinês Ai Weiwei, que pagou uma fiança de mais de 1 milhão de euros, disse nesta terça-feira à Agência Efe que não acredita que a Justiça aceitará seu recurso para anular a multa imposta por sonegação de impostos e afirmou que considera a medida como uma represália política.

‘Não confio na Justiça’, declarou o artista de 54 anos após destacar em entrevista à Efe por telefone que pagou US$ 1,3 milhão para poder recorrer da multa de US$ 2,3 milhões.

O depósito foi feito em uma conta bancária do Escritório de Impostos, um procedimento que os advogados do artista consideram ilegal. Na segunda-feira, as autoridades chinesas se negaram a aceitar dinheiro ou uma hipoteca garantida por propriedades familiares do acusado.

Ai Weiwei cedeu às exigências após ser advertido de que o caso seria encaminhado à polícia na quarta-feira, último dia para pagar a multa, se não efetuasse o pagamento.

Essa medida poderia representar uma nova detenção para o artista, que ficou preso ilegalmente durante 81 dias, mas também para outros familiares e sua mulher, Lu Qing, proprietária da empresa Fake Cultural Development, que é acusada de sonegar impostos.

Grupos de direitos humanos, simpatizantes e o próprio artista consideram que a multa é uma represália política pela declarada oposição de Ai ao Partido Comunista da China, já que não foram apresentadas provas de delitos fiscais e a denúncia aconteceu após sua libertação sem acusações.

Um de seus advogados, Pu Zhiqiang, informou à Efe que o depósito em uma conta bancária não garante que as autoridades devolvam o dinheiro, além de representar um reconhecimento de culpa e que, dadas as irregularidades do caso, também não acredita na anulação administrativa da multa.

Liu Yanping, assistente do artista, explicou nesta terça que tentaram pagar a fiança com diferentes tipos de garantias, incluindo uma hipoteca do imóvel da mãe de Ai, a poetisa Gao Ying, de 79 anos, mas as alternativas, que foram rejeitadas, segundo os advogados estão de acordo com a lei.

A notícia do pagamento da fiança se espalhou pelas redes sociais como o Twitter, onde Ai conta com mais de 100 mil seguidores. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade