Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Ahmadinejad pede cessar-fogo sírio sem derrubar Assad

Irã apoia plano de enviado da ONU, que viajará a Damasco para negociar trégua

Por Da Redação 18 out 2012, 09h45

O ditador do Irã, Mahmud Ahmadinejad, pediu um cessar-fogo na Síria e um diálogo interno para resolver a crise, mas rejeitou a proposta turca de substituir o tirano Bashar Assad, informou nesta quinta-feira a imprensa do Kuwait.

“A continuidade dos combates e a morte de cidadãos sírios inocentes e desarmados é inaceitável, Um cessar-fogo deve ser alcançado e depois um diálogo deve ser iniciado”, disse Ahmadinejad, de acordo com o jornal Al Anbaa. “A solução deve ser síria e proceder do povo sírio”, afirmou Ahmadinejad durante a visita ao Kuwait esta semana.

Leia também:

Leia também: Grupos de ativistas calculam 28.000 desaparecidos na Síria

Porém, para Ahmadinejad, substituir Assad pelo vice-presidente Faruq al-Shara significaria “impor uma solução estrangeira aos sírios”.

O Irã já havia apoiado, junto com Turquia, o plano do emissário da ONU e da Liga Árabe para a Síria, Lakhdar Brahimi, de obter um acordo de cessar-fogo durante a festa muçulmana de Eid al-Adha. Brahimi viajará no sábado a Damasco para tentar negociar o acordo.

“Brahimi se reunirá com o ministro das Relações Exteriores, Walid Muallem, na manhã de sábado”, disse o porta-voz da chancelaria, Jihad Maqdisi. O diplomata argelino está em uma viagem por vários países da região e deve chegar a Damasco no momento em que o regime sírio parece favorável a sua “política de pequenos passos”, de acordo com a imprensa local.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade