Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ahmadinejad ganha o apoio de Cuba para programa nuclear

Ditador iraniano se reuniu com Fidel e Raúl Castro em seu giro latino-americano

O ditador do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, deixou nesta quinta-feira Cuba rumo ao Equador, última escala de sua viagem a países da América Latina, depois de se reunir com Fidel Castro e receber o apoio do presidente Raúl Castro para o “uso pacífico da energia nuclear”, em meio a tensões com o Ocidente por seu programa atômico. Ahmadinejad se despediu de Raúl no aeroporto internacional José Martí de Havana e seu voo para Quito decolou às 8h25 (horário local, 11h25 em Brasília).

“Tivemos ótimas reuniões com o comandante Fidel Castro. Abordamos muitos temas. Foi motivo de grande alegria para mim ver o comandante Fidel são e salvo”, disse Ahmadinejad à imprensa por meio de um intérprete antes de entrar em seu avião. “Vimos como ele acompanha todos os assuntos regionais, mundiais, internacionais com detalhes”, acrescentou. Raúl Castro disse que foi “uma visita muito boa e proveitosa”.

Em sua reunião de quarta-feira, Ahmadinejad e Raúl Castro “ratificaram o compromisso de ambos os países pela defesa da paz, do direito internacional, dos princípios da Carta das Nações Unidas, e do direito de todos os estados ao uso pacífico da energia nuclear”, indicou um comunicado oficial cubano. O apoio cubano ao programa nuclear iraniano se somou ao que Ahmadinejad obteve do mandatário venezuelano Hugo Chávez, em Caracas, e do nicaraguense Daniel Ortega, em Manágua, etapas anteriores de sua viagem por nações latino-americanas que mantêm um discurso hostil em relação a Washington.

(Com agências EFE e France-Presse)