Clique e assine a partir de 8,90/mês

Ahmadinejad ataca ONU e cita Jesus Cristo na Rio+20

Delegação de Israel se retirou da plenária no momento do pronunciamento do ditador

Por Marco Túlio Pires, do Rio de Janeiro - 20 jun 2012, 16h43

Ahamadinejad, que sabidamente não dá ouvidos ou chance a minorias, tampouco respeita a vontade das maiorias, acusou “um pequeno grupo de países”, os desenvolvidos, de impor padrões de consumo

O ditador iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, ao discursar na plenária da reunião de Cúpula da Rio+20, atacou instituições da ONU, os países desenvolvidos e causou estranhamento ao citar Jesus Cristo. “A figura do ser humano perfeito deve emergir junto de Jesus Cristo”, disse Ahmadinejad. O ditador reforçou a posição conservadora da figura da mulher como mãe. “A instituição da família deve ser fortalecida com ênfase na posição da mulher e sua posição sagrada de mãe”, disse.

A delegação de Israel se retirou da plenária no momento do discurso do iraniano. Nesta quarta-feira, anúncios em jornais brasileiros, publicados pela Confederação Israelita Brasileira (Conib), criticaram a presença do ditador na Rio+20. No domingo, um protesto contra a presença do iraniano percorreu ruas da zona sul do Rio.

Ahamadinejad, que sabidamente não dá ouvidos ou chance a minorias, tampouco respeita a vontade das maiorias, acusou “um pequeno grupo de países”, os desenvolvidos, de impor padrões de consumo e comportamento e a maioria é forçada a “seguir os passos”. Chamou os países ricos de megalomaníacos. “Isso tem a ver com uma ordem injusta imposta por nações que pretendem manter a hegemonia sobre o mundo”, disse.

“O Conselho de Segurança da ONU, a Organização Mundial do Trabalho, o Fundo Monetário Internacional e o Banco Mundial fazem parte desse conjunto de dominação estratégica”, disse.

Após o discurso, Ahmadinejad foi saudado por membros das delegações de diversos países. Um círculo de pessoas se formou em torno do líder iraniano, que cumprimentou e posou para fotos. Vizinhos de mesa, membros da delegação do Iraque também tiraram fotos do líder iraniano.

Continua após a publicidade
Publicidade