Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Agências da ONU se juntam para pedir ‘cessar-fogo imediato’ em Gaza

Em uma rara declaração conjunta, 18 departamentos da organização destacaram que os ataques contra civis "devem parar agora"

Por Da Redação
Atualizado em 6 nov 2023, 13h30 - Publicado em 6 nov 2023, 10h36

Os chefes de 18 agências das Nações Unidas e organizações globais de ajuda emitiram uma rara declaração conjunta no último domingo, 5, apelando por um “cessar-fogo humanitário imediato” em Israel e Gaza. Os signatários reconheceram os horrores dos assassinatos de civis cometidos pelos dois lados da guerra.

“Já se passaram 30 dias. Já é suficiente. Isto deve parar agora”, afirma a declaração, assinada pelos chefes da Organização Mundial de Saúde (OMS), Unicef, CARE International, Save the Children, Programa Alimentar Mundial e Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA), entre outros.

Eles qualificaram o ataque de 7 de outubro do Hamas contra Israel, que matou mais de 1.400 pessoas, deslocou dezenas de milhares e fez 240 reféns, como “horrível”. Ao mesmo tempo, disseram que o assassinato de civis em Gaza é um “ultraje”. De acordo com autoridades palestinas, mais de 9.700 pessoas foram mortas em ataques aéreos israelenses em Gaza desde o início das represálias.

+ Mais estrangeiros podem deixar Gaza nesta segunda-feira, diz emissora

Além das mortes, os autores destacaram as dificuldades que estão sendo enfrentadas pela população civil, como a escassez de alimentos, água, medicamentos, energia elétrica e combustível. Segundo eles, os trabalhadores humanitários também estão pagando o preço do conflito.

“Toda uma população está sitiada e sob ataque, sem acesso aos bens essenciais para a sobrevivência, bombardeada nas suas casas, abrigos, hospitais e locais de culto. Isso é inaceitável”, disse o comunicado. “Dezenas de trabalhadores humanitários foram mortos desde 7 de outubro, incluindo 88 colegas da UNRWA (agência da ONU que atua em Gaza) – o maior número de vítimas mortais das Nações Unidas já registado num único conflito.”

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.