Clique e assine com até 92% de desconto

Agência da Saúde dos EUA pede a americanos que fiquem em casa em feriado

Dia de Ação de Graças tradicionalmente envolve reuniões familiares, mas casos de coronavírus aumentam de maneira exponencial

Por Da Redação Atualizado em 19 nov 2020, 19h41 - Publicado em 19 nov 2020, 19h38

À medida que o Dia de Ação de Graças, quando famílias tradicionalmente se reúnem nos Estados Unidos, o Centro para o Controle e Prevenção de Doenças (CDC) aconselhou a população americana a ficar em casa e evitar se reunir com os familiares no feriado, uma vez que os números de Covid-19 não param de aumentar no país. Nos últimos sete dias, foram 1.129.790 diagnósticos positivos.

“Na última semana, vimos mais de um milhão de casos surgirem”, disse Erin Sauber, chefe da Força-Tarefa de Intervenções Comunitárias e Populações Críticas do CDC. “Não é obrigatório. É uma recomendação que o público americano deve considerar. Neste momento, ainda mais agora que estamos vendo esse tipo de crescimento exponencial no número de casos, e a oportunidade de levar a doença de uma parte do país para outra, leva à nossa recomendação de evitar viagens neste momento”, disse.

Segundo Sauber, “a maneira mais segura de celebrar o Dia de Ação de Graças este ano é em casa, com as pessoas que moram em casa”, ressaltando a marca de um milhão de novos casos em uma semana.

O CDC recomenda, para caso algumas famílias se reúnam, que as pessoas levem sua própria comida e utensílios, respeitando o distanciamento social na mesa.

As recomendações do CDC ocorrem ao mesmo tempo em que o país ultrapassa a marca dos 250.000 mortos pela Covid-19, segundo a Universidade Johns Hopkins. Desde o dia 3 de novembro, os Estados Unidos registram 100.000 casos diários. Nos últimos sete dias, o Continente Americano foi responsável por 36% dos novos casos no mundo.

Continua após a publicidade
Publicidade