Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Adolescente palestino morto por oficial israelense foi baleado pelas costas

Mohammed Kasbeh jogou pedras em militares de Israel e foi alvejado na última sexta-feira

Por Da Redação 8 jul 2015, 11h15

Um adolescente palestino morto por um alto oficial do Exército israelense na semana passada foi alvejado pelas costas enquanto tentava fugir, de acordo com a perícia médica e relatos de testemunhas.

Mohammed Kasbeh, de 17 anos, fazia parte de um grupo de jovens que jogava pedras perto de um posto de controle militar em Ramallah, na Cisjordânia, quando uma das pedras quebrou o para-brisa de uma viatura israelense.

Leia também:

Preso palestino abandona greve de fome depois de 56 dias

Estado Islâmico ameaça tomar Faixa de Gaza do Hamas

Continua após a publicidade

Segundo a versão do coronel Yisrael Shomer, que matou Kasbeh, ele teria atirado para se defender das pedras que o grupo teria continuado jogando depois que ele e outros militares saíram do carro quando o veículo foi atingido pela pedra.

A perícia, porém, confirma a versão de testemunhas de que o adolescente correu quando o militar desceu do veículo e, portanto, foi baleado pelas costas. Ele morreu depois de levar vários tiros no tronco, segundo o jornal britânico The Guardian. Depois de balear o adolescente, o comandante teria chutado o rapaz, ainda de acordo com testemunhas.

A morte de Kasbeh ganhou grande repercussão na mídia de Israel pelo envolvimento de um oficial de alta patente e porque dois irmãos do adolescente, de 11 e 15 anos, também foram mortos por militares israelenses.

Diversos membros do governo de Israel saíram em defesa de Shomer. O ministro da Educação do país, Naftali Bennet, publicou em seu Facebook: “Quando alguém tenta te matar, mate-o primeiro”.

(Da redação)

Continua após a publicidade
Publicidade