Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Acusado de corrupção, presidente da Guatemala renuncia

Pérez Molina justificou decisão dizendo que o afastamento busca 'manter a institucionalidade do Executivo'. Político é apontado como líder de esquema na arrecadação de impostos

Envolvido em denúncias de corrupção, o presidente da Guatemala Otto Pérez Molina renunciou ao cargo na noite desta quarta-feira. Na carta anunciando sua saída, Molina justifica a decisão dizendo que pretende “manter a institucionalidade do Executivo” e enfrentar “de maneira individual” o processo contra ele.

Pérez Molina, que governava desde janeiro de 2012, é acusado de liderar uma rede de corrupção no órgão arrecadador de impostos, a Superintendência de Administração Tributária (SAT). Na quarta, um juiz do país autorizou uma ordem de captura contra o político por causa das denúncias. General reformado, Pérez Molina perdeu sua imunidade parlamentar após votação unânime no Congresso na terça.

O governante foi formalmente acusado de corrupção pelo Ministério Público do país e pela Comissão Internacional Contra a Impunidade na Guatemala (CICIG) em 21 de agosto. A ex-vice-presidente da Guatemala, Roxana Baldetti, já está presa desde o final do mês passado por causa do escândalo.

A renúncia do presidente está agora nas mãos do Congresso, que deverá aprovar ou não sua saída, e, em caso positivo, nomear o atual vice, Alejandro Maldonado, como novo mandatário, segundo estabelece a lei guatemalteca.

O porta-voz da Presidência destacou que, apesar da decisão de renunciar, Pérez Molina segue defendendo sua inocência.

(Com agência EFE)