Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Acidente de avião na Indonésia não teve sobreviventes

Socorristas chegaram até destroços em montanha, mas só acharam corpos

Por Da Redação 10 Maio 2012, 10h21

Não há sobreviventes do acidente com o avião Superjet 100, da fabricante russa Sukhoi, que caiu em uma região montanhosa da Indonésia na quarta-feira, confirmou nesta quinta-feira um porta-voz das equipes de emergência. Os socorristas foram até o local do acidente procurar vítimas nesta quinta, mas só encontraram cadáveres.

“Não encontramos sobreviventes dos cerca de 50 passageiros que viajavam a bordo da aeronave”, disse Gagah Prakoso, porta-voz da Agência Nacional de Emergências. “Chegamos ao local dos destroços. Encontramos apenas cadáveres, mas não estamos em condições de dizer o número. O avião se chocou contra a encosta da montanha em alta velocidade. Imagine o resultado. O avião está totalmente destruído”, acrescentou.

Os destroços do Superjet 100, que participava de um voo de demonstração na quarta-feira justamente para mostrar suas virtudes, foram localizados na manhã desta quinta em uma região montanhosa ao sul de Jacarta. Os restos da aeronave foram encontrados a cerca de 1.800 metros de altitude perto de Cijeruk, na região de Mont Salak, um vulcão que chega a 2.211 metros, informaram as equipes de emergência.

As fotografias aéreas dos serviços de emergência mostram os destroços do avião presos a árvores e rochas situadas em uma parede montanhosa muito abrupta, o que parecia indicar que o avião se chocou em cheio contra a montanha. “Dado o lugar, podemos considerar que as esperanças de sobreviver são nulas”, havia afirmado antes de alcançar o local do acidente o porta-voz do ministro de Transporte, Bambang Evian.

Investigação – A Rússia anunciou nesta quinta-feira que abrirá uma investigação sobre as causas do acidente. O Superjet 100, considerado a ‘esperança da aviação civil russa’, realizava um voo de demonstração no âmbito de uma campanha de promoção e desapareceu dos radares pouco antes das 15h (05h de Brasília) de quarta-feira sobre o monte Salak, ao sul de Jacarta, segundo os serviços de resgate.

O Sukhoi transportava 44 pessoas a bordo, oito membros da tripulação russa e 36 passageiros, segundo a embaixada russa em Jacarta, sendo que a embaixada da França disse que um francês estava a bordo. Porém, de acordo com o representante na Indonésia da Sukhoi, Trimarga Rekatama, o número de pessoas a bordo do avião era 50, entre elas oito russos, quatro pilotos e engenheiros russos, assim como funcionários da Sukhoi. Os outros estrangeiros seriam um americano e um francês.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade