Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Acesso difícil atrapalha socorro em local do terremoto. Mortos chegam a 184

Localizado em uma região montanhosa, distrito de Lushan foi o mais afetado pelo terremoto de magnitude 6.6 que atingiu o sudoeste da China

Deslizamentos de terra e estradas de difícil acesso atrapalham a chegada de suprimentos ao distrito de Lushan, província de Sichuan, no sudoeste da China, afetada na manhã de sábado por um terremoto de magnitude 6.6. O trabalho da equipe de resgate também tem sido prejudicado pelas condições do local, que fica em uma região montanhosa. Segundo a agência Reuters, o número de mortos subiu para 184, enquanto 24 pessoas ainda estão desaparecidas e mais de 11.800 feridas.

“A necessidade de suprimentos e abrigos na cidade de Lushan é grande”, disse Kevine Zia, da Federação Internacional da Cruz Vermelha. A maior parte da ajuda está parada nas estradas engarrafadas devido às péssimas condições causadas pela tragédia, o que levou o governo a bloquear algumas rodovias. Na tentativa de chegar ao local, um caminhão com soldados do exército caiu em um penhasco e provocou a morte de um dos soldados, deixando outros sete feridos. Apenas a circulação de ambulâncias e veículos de auxílio está permitida. Centenas de policiais armados estão encarregados de organizar as estradas para melhorar o fluxo e bloquear veículos particulares.

Leia mais

Leia mais – Terremoto na China matou 80 – e número pode aumentar

O ministro de Relações Exteriores, Wang Yi, agradeceu a oferta de ajuda de outros países, mas alegou que a China é capaz de lidar com o problema sozinha. O primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, reforçou que o governo se responsabilizará por todos os custos de recuperação dos que estão gravemente feridos, cerca de 1.000 pessoas.

Histórico – Sichuan, uma das províncias mais povoadas da China, com 80 milhões de habitantes, foi devastada em 2008 por um forte terremoto que deixou 87.000 mortos e desaparecidos. Desta vez, o tremor durou cerca de trinta segundos. O epicentro foi registrado perto da cidade de Ya’an e surpreendeu a população pouco depois das 8h locais. A profundidade da origem do tremor foi estimada em doze quilômetros, uma distância pequena, o que favorece a ocorrência de muitos danos. Ao menos 10.000 casas ficaram destruídas ou seriamente danificadas, informou o governo de Sichuan. Mais de 260 réplicas ocorreram ao longo do dia.

Aproximadamente 18.000 soldados e agentes da polícia foram enviados à região para ajudar nos resgates, informou a agência estatal Xinhua (Nova China).